"Mulheres de areia": A volta das gêmeas Ruth e Raquel

Globo reprisa a novela de 1993 no "Vale a Pena Ver de Novo" a partir de 12/09

Lufe Steffen, especial para o iG Gente |

TV Globo
Glória Pires como Ruth e Raquel, as gêmeas de "Mulheres de Areia" (1993), de volta na Globo a partir de 12/09


O Canal Viva está no ar desde maio de 2010 , e de lá para cá transformou-se em um grande sucesso da TV paga, apoiando-se quase que exclusivamente em reprises de novelas, programas e minisséries da TV Globo. O sucesso das exibições de clássicas novelas globais foi tanto, que até a própria Globo resolveu se inspirar no Viva. E assim, tirou do baú uma de suas produções mais lembradas: "Mulheres de Areia", que volta ao ar a partir desta segunda (12/09) no "Vale a Pena Ver de Novo".

Modernização e conservadorismo

"Mulheres de Areia" já havia sido um grande sucesso quando foi exibida pela TV Tupi, às 20h, entre março de 1973 e fevereiro de 74. A novela de Ivani Ribeiro contava a história de irmãs gêmeas que lutavam pelo amor do mesmo homem - uma delas era bondosa, e a outra, perversa. Eva Wilma encarnou as gêmeas Ruth e Raquel e foi o principal destaque da trama.

Vinte anos depois, a Globo decidia produzir um remake da novela. Ivani Ribeiro reescreveu a história, mesclando com outra novela de sua autoria: "O Espantalho", exibida pela TV Record em 1977. E assim, a nova versão estreou em fevereiro de 93 e ficou no ar até setembro do mesmo ano, às 18h.

TV Globo
Guilherme Fontes e Glória, formando o principal par romântico da trama

Glória Pires estrelava a trama, assumindo os papéis de Ruth e Raquel. Ao contrário da primeira versão, quando as trucagens de câmera ainda eram muito rudimentares, a versão 93 tinha requintes de Hollywood: a Globo usava o chamado chroma key, efeito que permite colar imagens com perfeição. Assim, Glória podia contracenar com ela própria, quando as gêmeas se encontravam.

Hoje, esse tipo de efeito já é bastante comum na TV. Por outro lado, a Globo anunciou que a abertura original da novela deve sofrer alterações. Na época, a novela começava com Mônica Carvalho surgindo nua, saindo da água, com efeitos visuais que "escondiam" um pouco do corpo da então modelo. Em 2011, a Globo considera esta abertura "ousada" para os padrões vespertinos e distante dos valores atuais, e promete modificá-la.

Leia também: Os Pelados das Novelas

"Mulheres de Areia" se passa em uma vila de pescadores de uma praia, em 93 batizada de Pontal D'Areia e localizada no litoral carioca. Na versão 73, a tal vila ficava em Itanhaém, litoral paulista, onde as cenas externas eram gravadas.

As famosas esculturas de areia, que na história eram erguidas pelo personagem Tonho da Lua, foram criações do ator Serafim Gonzales . Além de esculpir as tais mulheres, ele atuava na trama: nas duas versões, ele trabalhou como ator e respondeu pelas esculturas de areia.

TV Globo
Marcos Frota apresentou seu melhor trabalho, como Tonho da Lua

Elenco de estrelas

Um dos trunfos do remake da novela era o elenco. Além de Glória Pires, que exibiu uma atuação dupla impressionante, os destaques foram para Raul Cortez, Andréa Beltrão, Paulo Goulart, Sebastião Vasconcelos e Laura Cardoso - a veterana atriz criou Isaura, a mãe das gêmeas, que tinha clara preferência por Raquel, a filha má.

TV Globo
Laura Cardoso foi Isaura, a mãe das gêmeas, que não disfarçava a preferência pela malvada Raquel

Susana Vieira interpretou a submissa e pacata Clarita, esposa do vilão Virgílio (Raul Cortez). Clarita foi um dos últimos papéis "tranquilos" da atriz. Alguns anos depois, ela seria a Branca de "Por Amor" (1997), e a partir dali se transformaria na celebridade explosiva da atualidade, interpretando peruas poderosas e escandalosas, e misturando seus personagens com sua vida real.

Ainda, destaque para o casal Malu ( Vivianne Pasmanter ) e Alaor ( Humberto Martins ), o "cowboy". Ela, uma adolescente rica e rebelde, que andava com um grupo de jovens arruaceiros "de butique". Ele, um peão de fazenda que se envolvia a contragosto com a menina, em uma relação onde um tentava dominar o outro.

TV Globo
Raul Cortez e Susana Vieira como o casal Virgílio e Clarita

E a grande surpresa ficou com a criação de Marcos Frota . No papel de Tonho da Lua (que fora de Gianfrancesco Guarnieri em 73), que sofria de transtornos mentais e se comportava como uma criança, o ator fez seu melhor trabalho na TV, em uma interpretação sensível e marcante. Nem a morte da primeira esposa do ator, Cibele Frota , enquanto ele gravava a novela, prejudicou seu desempenho.

TV Globo
Vivianne Pasmanter era Malu, jovem rica, mimada e rebelde, com visual na linha clubber - que estava no auge em 1993

    Leia tudo sobre: Mulheres de AreiaGlória PiresVale TudoCanal VivaO Astro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG