João Doria e Marcelo Rubens Paiva
Reprodução/Instagram
João Doria e Marcelo Rubens Paiva


Marcelo Rubens Paiva  se mostrou contrário à medida decretada nesta quinta-feira (17), por  João Doria, do PSDB, que retira a exigência da utilização de máscaras em locais fechados em São Paulo. As exceções são os serviços de saúde, o transporte público, como ônibus, trens e metrô, além dos locais de embarque e desembarque.  

Por meio do Twitter,  o autor do best-seller "Feliz Ano Velho", referência dos anos 80, reproduziu o comunicado da escola dos filhos, acrescentando, em seguida: "Não caíram no papo do Doria". Para a flexibilização, o governador afirmou que foram considerados o fato de a população ter aderido à imunização e os índices de internação, que apresentaram redução significativa.





Leia Também


Depois, fazendo jus à fama de politizado, militante, "de esquerda", Paiva compartilhou uma matéria publicada pelo jornal de São Paulo que diz que, apesar da queda de casos, a determinação não havia afastado totalmente o receio das pessoas de serem contaminadas. " Doria acabou com o uso obrigatório de acordo com as pesquisas de intenção de votos das eleições", escreveu em tom de ironia.





    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários