Marcelo Rubens Paiva e Nara Leão
Reprodução/Internet
Marcelo Rubens Paiva e Nara Leão


Marcelo Rubens Paiva  usou as redes sociais para enaltecer o trabalho da equipe do audiovisual "O Canto Livre de Nara Leão", que estreou na última sexta-feira (7) no serviço de streaming da Globo. Dividido em cinco episódios, o novo projeto do Globoplay relembra a vida e a carreira da cantora, que completaria oitenta anos neste mês.

"Sensacional. De chorar de emoção. Que mulher... A turma dela, aos 15 anos, tocava violão nas areias de Copacabana. Dá uma tristeza saber o que o Brasil virou. A ditadura foi o que estragou tudo, mostra o doc", começou dizendo o escritor, dramaturgo e roteirista por meio do Twitter.


Leia Também

Depois, Paiva, do conhecido romance "Feliz Ano Velho", rendeu-se ao talento da intérprete e compositora. "Me apaixonei por Nara Leão, com 50 anos de atraso. A ousadia, a timidez dela e o 'tô nem aí' são muito cativantes. Que carisma! Adorava novidades. Nem a ditadura, nem a fama, nem os rótulos, nem o machismo a derrubaram. Mas um tumor no cérebro, sim", destacou ele em outra publicação.




    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários