Apresentador do 'Cidade Alerta', Marcelo Rezende alfinetou o ex-presidente Lula em entrevista à rádio Jovem Pan


Um dos apresentadores de programas policiais mais famosos da televisão brasileira, Marcelo Rezende foi entrevistado no programa "Morning Show", na rádio Jovem Pan, nesta terça (25). O apresentador do "Cidade Alerta", na Record, defendeu a atração que apresenta diariamente. "Se não houver quem mostre, parece que o mundo é uma beleza. E o mundo não é uma beleza". O escândalo da Petrobras, segundo ele, nunca teria sido exposto se não fosse esse tipo de jornalismo. "Se mostra a verdade, o governo quer que esse tipo de programa acabe", opinou.

Leia mais: Marcelo Rezende: "O pessoal da Globo fica me assistindo e fazendo igual"

Marcelo não acredita que exibir casos de violência causem mais violência. "No Linha Direta, quantos crimes insolúveis acabaram solucionados?", questionou. "Você cobra das autoridades para que elas tomem uma posição. No 'Cidade Alerta' da primeira vez, o ex-presidente Lula, quando era presidente, forçou até que a Record tirou o 'Cidade Alerta' do ar. Se tirou do ar, a gente tem que refletir: 'por quê? Porque algo que eu dizia o incomodava. Ele ia pro Japão, pra Portugal, onde a Record passava, e perguntavam pra ele: presidente, como pode ser essa violência?'", lembrou, sobre sua saída da emissora em 2005, após um ano no comando da atração, que ele voltou a apresentar há dois anos novamente.

Procurada pelo iG , a assessoria de imprensa do ex-presidente Lula preferiu não comentar o assunto.

Marcelo Rezende e a turma do 'Morning Show', da Jovem Pan
Divulgação
Marcelo Rezende e a turma do 'Morning Show', da Jovem Pan


         Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba notícias dos famosos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.