William Bonner, Marcelo Tas e Luciano Huck, entre outros, prestam homenagem e se despendem do comentarista da Band

Siga o Twitter do iG Gente e acompanhe todas as notícias dos famosos

Famosos, autoridades e amigos lamentam a morte do comentarista econômico Joelmir Beting e lembram da importância dele ao desmistificar o "economês" na TV para o grande público, simplificando números e estatísticas.


Geraldo Alckmin , governador de São Paulo: 

"É com tristeza que recebo a notícia do falecimento do jornalista Joelmir Beting. Pensava e traduzia a economia para todos os brasileiros com facilidade, mostrava o impacto de medidas complexas de maneira simples e direta na vida das pessoas. Uma grande perda para todos nós. Meus pensamentos e minhas orações à família e amigos."

Ricardo Boechat , jornalista do "Jornal da Band":

"Mais do que uma base profissional, de um cara exemplar como jornalista, eu perco um companheiro, uma amigo, com quem pude conviver diariamente nos últimos sete anos. O Jô fará muita falta. Todos na Band o adoravam. Ele era uma pessoa gostosa de conviver, agradabilíssima, ótimo papo, um contador de histórias, de mitos, que todos queriam por perto. Todos torciam para ele, paravam para vê-lo e ouvi-lo na Band. Nunca vi o Jô levantar a voz para ninguém."

André Perfeito , economista da Gradual Investimentos: 

"Se o Joelmir estivesse vivo fatalmente iria noticiar a própria morte com a mesma naturalidade que traduzia a economia para os mortais: de maneira direta e bastante humorada. Seu texto simplificava, mas sem subestimar a inteligência do ouvinte, usava figuras de linguagem, inversões de sentido, metonímias, metáforas como quem faz uso de um pincel. Pincel este que sempre esteve lá, mas só poucos podem se dar o luxo de segurar. O negocio do Joelmir não era economia, era escrita, a ideia. E isto é economia: é fazer pensar. Diferentemente de um médico que na verdade explicar ou não o que ocorre pouco importa, um economista tem que explicar mas para fazer pensar, o cidadão pode agir com a informação. Economia hermética, disciplinada pela matemática e pelas regressões pouco importa. Para pensar só pensando, dizia Millor. Em economia isso é capital. Beting vai fazer falta."

Manuel Enriquez Garcia,  Presidente do Corecon-SP e da Ordem dos Economistas do Brasil:

"Os Economistas do Conselho Regional de Economia do Estado de São Paulo e da Ordem dos Economistas do Brasil lamentam o falecimento do jornalista econômico, Joelmir Beting, e se solidarizam aos familiares."

Felipe Salto,  Economista e especialista em Finanças Públicas - Tendências Consultoria Integrada:

“A política e as pessoas são os verdadeiros motores da Economia. Essa percepção apenas se torna possível quando pessoas como Joelmir Beting assumem a missão de cultivar uma abordagem mais acessível e crítica, em contraposição à análise purista dos eventos econômicos feita pela maior parte dos especialistas. Sua perspicácia e bom humor nos farão falta, tanto quanto seu amor pelo Palmeiras.”


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.