Dani Calabresa e Marcius Melhem
Reprodução
Dani Calabresa e Marcius Melhem

Alvo de uma ação  de danos morais movida por Marcius Melhem,  Dani Calabresa prestou uma queixa contra o humorista por expor mensagens do WhatsApp trocadas entre eles. A ação corre em segredo de Justiça e foi protocolada em São Paulo. Os advogados de ambas partes não se pronunciaram.

De acordo com o portal Notícias da TV, os advogados de Dani Calabresa entraram com um processo criminal especificamente por "divulgação de segredo" e "perturbação da tranquilidade" contra o ex-chefe do Humor da Globo após ele expor mensagens trocadas entre os dois no WhatsApp. Como Marcius Melhem mora no Rio de Janeiro, o juizado paulista enviou um pedido para que o ator seja intimado a prestar depoimento no 4º Juizado Especial Criminal do Leblon, na capital fluminense.

O crime de divulgação de segredo consta no artigo 153 do Código Penal. "Divulgar alguém, sem justa causa, conteúdo de documento particular ou de correspondência confidencial, de que é destinatário ou detentor, e cuja divulgação possa produzir dano a outrem: Pena: detenção, de um a seis meses, ou multa". E "perturbação da tranquilidade" está no artigo 65 da Lei de Contravenções Penais e ocorre quando alguém "molesta a paz de espírito e o sossego alheio, causa à vítima preocupações e inquietações".

Melhem e Calabresa travam uma batalha na justiça, nas esferas cívica e criminal, com versões diferentes de uma mesma história desde a publicação de uma reportagem da revista Piauí, em dezembro de 2020, com relatos de assédio moral e sexual de que o ator teria cometido . O ator tenta provar que os dois mantinham uma relação de amizade e que não teria acontecido qualquer tipo de assédio sexual ou moral contra Dani Calabresa.

Melhem chegou a acionar a Justiça pedindo ações contra a revista Piauí e artistas que se posicionaram publicamente contra o comediante – como  Felipe Castanhari, Rafinha Bastos e Danilo Gentili.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários