Marisa Monte
Rafael Strabelli/Espaço Unimed
Marisa Monte

Como era de se esperar,  Marisa Monte fez a alegria do público que lotou o Espaço Unimed, em São Paulo, para conferir a sua nova turnê, intitulada "Portas". Em um roteiro de mais de trinta canções, a artista revisitou grandes clássicos de sua carreira e mostrou parte do repertório do álbum homônimo, lançado em julho de 2021, como "A Língua dos Animais", "Calma", "Pra Melhorar" e "Déjà Vu". 

Visivelmente emocionada com o retorno aos palcos paulistanos, após o período de restrição causado pela pandemia do novo coronavírus,  a estrela da MPB exaltou o seu amor pela cidade, lembrou sua paixão pela Portela, reverenciou os músicos que a acompanhavam e não fez vistas grossas para o coro de "fora, Bolsonaro" que ecoava pela casa quando o espetáculo caminhava para a parte final. "Democracia é isso", declarou ela. 


Marisa Monte
Rafael Strabelli/Espaço Unimed
Marisa Monte

Entretanto, ao ouvir a frase "ei, Bolsonaro, vai tomar no c*", fez a seguinte ressalva: "Não gente, por favor, assim não. Sem manifestações homofóbicas, por favor. O 'fora' basta", afirmou, sem citar o nome do chefe do Executivo. Além disso, comentou sobre as urnas eletrônicas e alertou para a importância de renovação dos cargos do legislativo. 

No encerramento,  Marisa rendeu homenagem à  rainha do rock brasileiro Rita Lee, interpretando um de seus hinos, "Doce Vampiro". Na sequência, puxou, à capela, o seu primeiro grande sucesso, "Bem Que Se Quis", cantando apenas a primeira estrofe com os fãs, que seguiram sem o acompanhamento dela até o fim da canção. Emocionante, para dizer o mínimo!


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários