Tiago Barbosa
Adasat Barroso
Tiago Barbosa


Depois de brilhar durante anos como Simba, de "O Rei Leão", em São Paulo e no exterior, Tiago Barbosa  vem encantando os espanhóis ao calçar as botas vermelhas de Lola, personagem principal de "Kinky Boots", sucesso em diversos países e vencedor das premiações Tony, Emmy e Grammy. 

Baseado no filme britânico homônimo de 2005, que narra a história de um tímido herdeiro de uma fábrica de sapatos à beira da falência e de uma drag queen que vira sua sócia e salva o negócio, o espetáculo está em cartaz no Teatro Calderón, em pleno centro de Madri, sob a direção-geral de Ricky Pashkus.

Tiago Barbosa brilha como Lola, na versão espanhola de 'Kinky Boots'
Miguel Ángel Fernández
Tiago Barbosa brilha como Lola, na versão espanhola de 'Kinky Boots'


Só para se ter ideia do poder do novo desafio profissional do carioca: ele foi indicado como "ator protagonista" na primeira etapa de votação da 13ª edição do "Prêmio Teatro Musical", figurando ao lado de astros como  Antonio Banderas.

O artista, que também tem no currículo participação no "Ídolos", da RecordTV, e nas peças "Mudança de Hábito" e "Cinderella — O Musical da Broadway", falou que "Lola" tem lhe dado visibilidade e que agora, finalmente, consegue sentir que chegou à Espanha.

Tiago Barbosa
Adasat Barroso
Tiago Barbosa


"Foi um trabalho intenso. Me sinto realizado por cada passo, cada pequena conquista, cada decisão que fui tomando com calma e analisando todo o panorama. Tenho conseguido e estou feliz de não ter desistido no meio do processo", afirmou em bate-papo exclusivo com o site .

Porém, ao ser questionado se "já teve vontade de voltar ao Brasil", não titubeou: "Claro, mas me sinto orgulhoso de não ter abandonado os meus sonhos. Sempre senti que ainda havia coisas que precisava alcançar por aqui".

Tiago Barbosa caracterizado para estrelar 'El Rey León'
Francisco Fernández
Tiago Barbosa caracterizado para estrelar 'El Rey León'


E, antes de encerrar,  Barbosa se mostrou aberto a convites em solo tupiniquim. "Creio que, após seis anos, seria legal fazer um projeto na minha língua para estar mais perto da minha família e participar um pouco mais do crescimento do meu sobrinho. Não descarto nenhuma possibilidade. Tudo é questão de conversar", pontuou.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários