Ator participou do quadro "Na Boca da Galera" do "Domingão do Faustão" e falou sobre a novela "Em Família"


Gianecchini no 'Domingão do Faustão'
Reprodução/TV Globo
Gianecchini no 'Domingão do Faustão'

Reynaldo Gianecchini foi o convidado do quadro "Na Boca da Galera" do programa "Domingão do Faustão" deste domingo (29) e dividiu com a plateia sua história de superação do câncer, o que mudou em sua vida e a torcida pelo seu personagem Cadu na novela "Em Família".

Na reta final, a novela já vai traçando os rumos de seus personagens. Gianecchini tem a sua torcida pela reconciliação do casal Cadu e Clara ( Giovanna Antonelli ): "na verdade eu torço muito pelo casal. Eles são um casal incrível. Tudo na vida pode ter um segundo tempo, uma repensada. Às vezes a gente precisa perder para entender que a gente gostava mesmo do que tinha", concluiu.

O ator superou um câncer raro na medula, o linfoma, e diz que muita coisa mudou em sua vida. "Hoje em dia não é que eu virei mais zen ou um cara acima do bem e do mal. É o contrário. Eu continuo com as minhas limitações, mas hoje em dia o tempo que eu perco com as bobagens é muito menor", revelou.

Gianecchini teve o desafio de fazer um personagem que também precisou superar uma doença e passar por um transplante de coração. E o ator aprendeu muito com as cenas de Cadu. "Essa cena, que o Manoel Carlos escreveu divinamente, eu adorei fazer e a repercussão foi tão linda, que eu entrei fazendo campanha de doação de órgãos, eu mesmo quero doar meu órgãos também".

Além disso, o ator ficou muito satisfeito com a campanha, que repercutiu bastante. "O Ministério da Saúde entrou em contato comigo falando que tinha aumentado (os transplantes) depois que a gente fez a cena".

Curta a fanpage do iG Gente no Facebook e receba as últimas notícias dos famosos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.