Leila Lopes falou que racismo não a atinge e que após coroação sua meta é ajudar o problema da Aids em seu país, a Angola

Leila Lopes a Miss Universo 2011
Manuela Scarpa/Photo Rio News
Leila Lopes a Miss Universo 2011

Após vencer o Miss Universo 2011, Leila Lopes atendeu a imprensa do mundo todo, no palco em que foi coroada, na noite desta segunda-feira (12), no Credicard Hall, em São Paulo.


Miss Universo 2011: Leila Lopes
Claudio Augusto
Miss Universo 2011: Leila Lopes
A angolana contou o motivo de ter vencido o concurso. “Meus amigos dizem que minha principal qualidade é o meu sorriso que consegue contagiar as pessoas. Tentei ser a pessoa mais alegre, independente de ter problemas, de estar numa competição. Acho que consegui transparecer isso", disse.

FOTOS: Miss Angola é eleita Miss Universo 2011

Mas pelo visto não foi só o sorriso o “motivo principal” que a fez ganhar. “Eu falei para mim mesma que eu iria vencer. Eu acreditei”, contou ela.

VÍDEO: Assista o momento da coroação

Leila também falou qual foi a maior dificuldade enfrentada no decorrer da preparação para o concurso. “A minha timidez. No palco não parece tanto, mas sou muito tímida. Tanto que não imaginava ser Miss. Sempre fui muito envergonhada mas com o tempo as pessoas me diziam que era para eu concorrer ao miss angola. Aí fui acreditando e aqui estou”, disse ela que ainda acrescentou: “Olhava pras outras raparigas nos ensaios, elas eram tão soltas, e eu me perguntava será que iria conseguir", disse.

Para a atual miss universo um dos momentos mais estimulantes da noite foi ter se consagrado entre as cinco finalistas. "Quando entrei no Top5 fiquei muito ansiosa. Era a primeira vez que meu país entrava e fiquei nervosa porque queria muito ganhar", falou.

GALERIA DE FOTOS: Veja quem passou pelo tapete vermelho do Miss Universo

Leila Lopes, Miss Universo 2011
Claudio Augusto
Leila Lopes, Miss Universo 2011
Única negra a estar entre as finalistas - e quarta integrante do continente africano a vencer o concurso -, Leila falou sobre a questão do racismo no mundo. "Felizmente o racismo não me atinge. Acho que os racistas precisam procurar ajuda, não é normal em pleno século XXI ainda pensarem nessa forma. Devemos todos nos respeitar, independente da raça, do sexo e do meio social", disse.

Conhecida em seu país como "diamante negro" Leila contou sobre um dos rumos que irá tomar em seu reinado. "Minha beleza vai ajudar a todos. Vou lutar contra a AIDS, porque este é o principal projeto em Angola", disse a Miss.

Ao final da coletiva Leila agradeçeu aos seus conterrâneos. "Angola, muito obrigada por ter torcido, acreditado em mim, eu vi as mensagem no Facebook. As pessoas me ligavam e diziam que tinha notícias minhas nos jornais, que o diamente negro de Angola estava se destacando no Miss Universo", disse emocionada.

Veja os melhores e os piores looks das misses no Miss Universo 2011


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.