Jade Picon no quarto Lollipop do 'BBB 22'
Reprodução/Globo
Jade Picon no quarto Lollipop do 'BBB 22'

Jade Picon está até imaginando qual vai ser o grito de comemoração se permanecer no "BBB 22", após o paredão desta noite contra Arthur e Jessilane. O problema é que toda essa autoconfiança só aumentará o tamanho de seu tombo, já que o público não está disposto a deixá-la na disputa. A influenciadora digital tem liderado a enquete do Extra, com uma rejeição de 90% (porcentagem de ontem, até o fechamento desta edição), o que a colocaria no top 10 de maiores porcentagens na eliminação.

Entre  no canal do iG Gente no Telegram e fique por dentro das principais notícias dos famosos e da TV

"Esse paredão foi muito precoce, são dois protagonistas. Acho que o que indica a rejeição de Jade é a autoconfiança dela. Não a acho arrogante, mas no reality show as pessoas constroem suas histórias independentemente de quem são aqui fora. E essa perseguição que ela criou contra o Arthur o fez crescer no jogo, se tornar querido pelo público", analisa Patrícia Leitte, do “BBB 18”, dona da quarta maior rejeição da história do programa, com 94,24%. "Não acho que Jade vá superar minha porcentagem. Ela tem um nome consagrado, já eu era uma pobre mortal (risos)", diz.

Acontece que ter nome consagrado não impediu que a influenciadora tivesse uma trajetória flutuante dentro da casa. Amada no início, bastou ela se tornar líder e indicar Arthur (de quem era próxima) para seu sobrenome ser usado com o trocadilho “Piton”, uma espécie de serpente. Para piorar, no domingo, quando defendeu sua permanência dizendo que doaria o prêmio de R$ 1,5 milhão para instituições carentes, foi chamada na web de “CariJade”, pois muitos viram o discurso como apelativo. Entre os famosos que acompanham o “BBB’’, também choveram críticas. Felipe Neto foi um deles e usou as redes para defender que quem faz caridade não deve ficar anunciando isso.

"Chamam Jade de soberba, mas não vejo assim. O legal desse embate entra ela e Arthur é que cada um tem um jeito diferente de jogo. Acho que as pessoas esquecem que ela tem só 20 anos e andam pegando pesado", opina Anamara, das edições 10 e 13 do “Big Brother”.

Leia Também

A ex-BBB defende não só a irmã de Léo Picon como exalta a tranquilidade de Arthur. Sua torcida é para que os dois permaneçam no jogo.

"Jessi é fofinha, queria que ela fosse mais adiante por sua história de vida. Mas tem que valer o que é feito lá dentro, e ela não vai fazer nenhuma diferença para o jogo agora. Espero que o público saiba votar".

Justamente imaginando que a professora de Biologia seria a rival mais fraca, a equipe oficial de Jade pediu pela eliminação de Jessi, fugindo de um confronto contra Arthur e contrariando o que acontece dentro do confinamento. Nas redes, surgiram novas críticas: “Pipocaram”.

"Isso é estratégia, ué. A equipe da Jade está focada no jogo externamente e viu que as possibilidades dela seriam maiores se eles fossem contra a Jessi. Esse é o paredão de milhões. Queria ter tido a sorte de ter ido nesse, já que a disputa de voto é entre os dois. Assim, nem se lembrariam de mim. Mas aconteceu quando tinha que acontecer... Essa votação deve bater recordes", imagina Larissa Tomásia, eliminada do “BBB 22’’ na semana passada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários