Equipe de Jessi condena atitude de Eliezer
Reprodução/TV Globo
Equipe de Jessi condena atitude de Eliezer

A equipe de Jessilane publicou uma nota de repúdio condenando a atitude que Eliezer teve com a sister durante a festa do líder. Durante a madrugada, Jessi e Eliezer estavam na piscina quando o brother começou a pressioná-la. Nas redes sociais, viralizou um vídeo de Jessi pedindo para que Eliezer parasse. Internautas apontam atitude como assédio. 

Com grande pressão no Twitter, a equipe de Jessilane publicou uma nota repudiando a atitude de Eliezer. Segundo os administradores das redes sociais, Jessi estava visivelmente desconfortável com o que seria "uma invasão do espaço e da privacidade".


"Não é não! Até quando o não vai ser relativizado? Todos sabemos que brincadeiras existem entre homens e mulheres, porém, no momento em que um dos dois pede para parar, o que passar dali não faz mais parte de uma brincadeira. O que aconteceu na noite de ontem foi, visivelmente, uma invasão do espaço e da privacidade da Jessi, que se mostrou incomodada e que incomodou muitos de nós, que sabemos quantas problemáticas se escondem por trás de 'brincadeiras'".

"No caso da mulher, inserida em uma sociedade permeada pelo machismo, o NÃO sempre é relativizado. "Ah, mas era só uma brincadeira", "ah, mas ela só não queria por X coisa", "ah, mas ela tá rindo". Não interessa o porquê ela não quis. O que está em questão é exatamente que ela NÃO quis e, nas imagens, vemos uma mulher desconfortável, tentando sair de uma situação para ela constrangedora de alguma forma. Inclusive, uma atenção foi dada pela produção para que o participante parasse", continua.

Leia Também

Leia Também

"Ressaltamos também que existem muitas formas de assédio que não consideradas como tal justamente pelo fato de a sociedade se colocar em favor dos homens. Por isso mesmo, para mulheres, torna-se mais difícil e constrangedor ainda dizer "não". Mas, ainda assim, Jessi o fez", aponta.

"Independentemente da motivação, o fato é que houve incômodo. E, se houve incômodo, houve invasão do seu espaço. Por ela e pelas mulheres que diversas vezes se encontram em situações que não queriam estar, tentam sair delas e ainda assim são taxadas de "coniventes" ou "exageradas" demais, reiteramos: NÃO é NÃO, em qualquer situação - e nosso direito de negar não deve ser contestado ou relativizado", finaliza o comunicado.

Veja o vídeo:




** Estudante de jornalismo na Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), Luanda Moraes trabalha no Portal iG como estagiária desde 2021. Cobre tudo sobre o mundo das celebridades no iG Gente. Ama séries, realities e One Direction.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários