Gerson de Souza
Reprodução/Record
Gerson de Souza

O repórter Gerson de Souza, de 62 anos, se tornou réu em mais uma acusação de importunação sexual  contra uma colega de trabalho do "Domingo Espetacular", da Record TV. A informação é de Rogério Gentile, colunista do Uol.

Em agosto de 2020, Gerson de Souza foi denunciado pelo Ministério Público por importunação sexual contra quatro mulheres , mas apenas uma acusação tinha sido aceita pela Justiça. Todavia, em nova decisão, o tribunal de São Paulo concordou que o repórter também responderá criminalmente pela acusação realizada por um produtora do "Domingo Espetacular", além da primeira já aceita.

Segundo Gentile, a vítima disse ao Ministério Público que trabalhava diariamente com Gerson e que sofria constantes ataques por parte do repórter. Frases como "Sua gostosa", "Sua delícia", "Com essa roupa que você está usando, o que vai fazer quando sair daqui?", foram exemplos dados nos autos. A produtora também relatou que quando chegava na redação, o jornalista a cumprimentava com um beijo no rosto, próximo a boca, atitude que a deixava enojada. 

De acordo com o relato da profissional, Gerson tinha outras posturas que a incomodavam, como o hábito de colocar a língua para fora e simular sexo oral e os constantes apertos nos braços. "Sabe por que eu gosto de apertar essa parte do braço? Parece a pele da bunda, então, é como se eu estivesse apertando a sua bunda", teria dito ele, à época. Até o momento, Gerson de Souza não se posicionou sobre a nova decisão da Justiça. Em 2020, quando foi denunciado pela primeira vez, ele declarou "estar perplexo". Em outubro do mesmo, quando virou réu, ele foi demitido da Record TV .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários