Ivete Sangalo e Daniela Mercury
Divulgação
Ivete Sangalo e Daniela Mercury

Ivete Sangalo, de 49 anos, fez uma dobradinha na última terça-feira (21). Além de apresentar o "The Masked Singer Brasil" na Globo , ela apareceu no "Música Boa ao Vivo", do Multishow. Entretanto, neste segundo programa a cantora protagonizou um clima desconfortável com Daniela Mercury por conta de política.

Convidada ao palco para cantar com Veveta, como é chamada por seus fãs, Daniela tentou defender a democracia e posicionar-se contra Jair Bolsonaro (sem partido), que vezes já fez declarações antidemocráticas algumas vezes. Entretanto, Sangalo não gostou do caminho que a conversa tomou e começou a interromper a colega de profissão. “Precisamos nos libertar e dar força aos 80% da população que ama a democracia e acredita nela. Liberdade, fraternidade, democracia”, disse Mercury. "A gente quer democracia dentro da nossa casa, a gente quer na rua, a gente quer com o outro”, disse Sangalo, interrompendo-a.

“A gente quer urna eletrônica também, a gente quer democracia e urna eletrônica porque a gente confia na urna eletrônica. A gente também quer que os poderes continuem estruturados”, continuou Daniela. “Liberta, e pra libertar, trazer energia de democracia, de amor, eu quero cantar uma música contigo", interrompeu novamente Veveta.

A situação, claro, deixou os telespectadores do "Música Boa ao Vivo" em alerta ao clima entre as duas estrelas. Nas redes sociais, principalmente no Twitter, fãs começaram a comentar a situação. "A Ivete com medo da Daniela soltar um 'fora Bolsonaro' ao vivo", disse um admirador do programa. "Claramente Veveta tentando encerrar a fala da Daniela”, comentou outro. “Ela [Ivete] foi sagaz, porque o maior medo dela era que Daniela se posicionasse e ela ficasse sem saída", pontuou mais um. Confira mais reações coletadas na plataforma.

O suposto medo de Ivete Sangalo em se posicionar , que foi citado por fãs nas redes, não é um assunto novo. Em tempos de polarização política a cobrança para que artistas exponham suas preferências ideológicas tem sido grande. Sangalo, por sua vez, já foi chamada de "Bolsominion", apelido pejorativo para apoiadores de Bolsonaro, e "em cima do muro" por evitar declarar publicamente suas preferências políticas. Assista ao vídeo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários