Emanuelle Araújo
Divulgação
Emanuelle Araújo

Emmanuelle Araújo acredita ser protegida por uma amizade que transcende este plano. Em participação no "Que História É Essa, Porchat?", exibido na última terça-feira (27), a atriz relatou que se livrou de uma "macumba" graças a um aviso do além.

A atriz sonhou com um amigo morto, que a alertou para revirar o terreno de sua casa, no Rio de Janeiro. "Tinha um monte de coisa enterrada", detalhou.

Segundo Emmanuelle, o amigo morto era Rodrigo, um que esteve presente em sua adolescência em Salvador, na Bahia, e que a acompanhou por toda a vida. O rapaz era conhecido por trabalhar com artes plásticas, cenários e alegorias.

"Aí vem a parte não muito feliz, pois ele partiu para outro plano. Ele teve uma doença inesperada, um problema no pâncreas. Nós não tivemos muito tempo de nos despedir. Foi tudo muito rápido. Eu estava fazendo um trabalho e fui impossibilitada de estar no enterro, fui apenas ao velório", disse ela.

"Quando cheguei [ao velório], ele estava de paletó e gravata, o que não tinha nada a ver com ele. Fiquei chateada com aquilo. E a única ideia que me deu foi pegar todos os batons e toda a maquiagem que tinha na minha bolsa. Falei: 'Não. Essa nossa última festa de despedida não vai ser assim'. E colori tudo de batom, escrevi nossas canções, [desenhei] flor, rosa e coração. Me senti deixando minha última mensagem para ele", lembrou.

Anos após a perda, morando no Rio de Janeiro, Emanuelle se mudou para um novo imóvel e passou a se interessar por jardinagem. De acordo com ela, foi nesse período que Rodrigo a mandou uma mensagem.

"Tive um sonho em que Rodrigo dizia para eu limpar a terra. Não levei para o lado literal. Achei que era para limpar a energia da casa. Chamei uma pessoa que confio, que levou incensos e fez umas rezas. Achei que tinha feito o que deveria fazer", relatou.

Entretanto, a atriz passou a ter problemas na casa, como um box de banheiro que estourou e uma máquina de lavar roupa que explodiu. "Pensei: 'Será que eu entendi esse sonho?'. Falei: 'Vou mexer nessa terra!'".

Com ajuda de um jardineiro, ela decidiu cavar a área externa de sua residência e encontrou objetos enterrados. "Macumba mesmo! Pedi para ele [o jardineiro] tirar, jogar tudo num saco e levar longe. Acho que poderia ser uma coisa boa para a pessoa que morava lá antes. Às vezes, é bom para a pessoa, mas não é bom para quem entra numa energia que não é a sua", dissertou.

"Tirei tudo e senti uma energia nova na casa. Percebi que aquele aviso [sonho] tinha sentido. Não era uma coincidência", contou. Tempos depois, ela foi a um centro terapêutico e chamou a atenção de uma das funcionárias do local.

"A terapeuta falou para mim: 'Tem uma presença aqui de um amigo seu. Tem uma pessoa aqui que tem uma energia muito forte, alegre, intensa e que gosta muito de você. Essa pessoa tem uma máscara de plumas'. Quando ela falou aquilo, pensei: 'É ele [Rodrigo]'", relembrou.

Apesar de envolver o outro plano, Emmanuelle interpreta tudo isso de maneira positiva. "Se concretizou a minha sensação que o amor e a amizade, e as coisas que a gente constrói nesse plano não ficam neste plano. É uma história muito amorosa e importante para mim. É muito confortante a gente sentir que pode ainda contar com algum tipo de comunicação ou elo de quem a gente ama, mesmo quando nos separamos dessa forma que a gente se separa", concluiu.

    Veja Também

      Mostrar mais