Tamanho do texto

Programa de comédia retorna as tardes de domingo da Globo com novo formato e divulgação intensa com elenco da emissora

Alexandre Nero, Juliana Paes, Armando Babaioff e Rômulo Estrela, sem contar astros internacionais como Chris Hemsworth, Henry Cavil e Adam Sandler. Esses são alguns dos nomes recrutados pela Globo para promover a segunda temporada do “Choque de Cultura”, programa de comédia que mostra quatro motoristas de van debatendo filmes e assuntos culturais em geral.

choque de cultura arrow-options
Divulgação/TV Globo
Choque de Cultura

A divulgação da atração segue o caminho completamente oposto da primeira temporada, que foi ao ar de surpresa em 2018. Na ocasião, a Globo colocou o “ Choque de Cultura ” no ar sem nenhum aviso prévio e surpreendeu ao apostar em um projeto que funcionava bem na internet, mas poderia não atrair o público da TV aberta.

Leia também: Leia também: “Choque de Cultura” dominou o ano na TV, internet e livrarias

O resultado foi positivo e aumentou ainda mais a popularidade do grupo. Para 2019, a emissora investiu pesado na promoção da atração, que retorna as tardes do canal neste domingo (28), após a “Temperatura Máxima”.

cena de a dona do pedaço arrow-options
Divulgação
Leandro Ramos como Julinho da Van fez participação em "A Dona do Pedaço"

Os personagens da atração, vividos pelos atores Caíto Mainier , Daniel Furlan, Leandro Ramos e Raul Chequer, tiveram encontros com atores e Julinho (Ramos) até fez uma participação em “A Dona do Pedaço”, justamente como um motorista de van que faz o transporte de bolos de Maria da Paz (Juliana Paes).

Já o líder do grupo, Rogerinho (Caíto) tentou cavar uma vaga na Dança dos Famosos, enquanto Renan (Furlan) teve um incidente com Tonico Pereira. Na chamada para o programa, ainda é possível ver Alexandre Nero, que brincou com a notícia de que estará na atração.

A segunda temporada do Choque também ficou mais rebuscada: ganhou um “show” no fim do nome, um figurino mais elaborado e uma plateia. Para completar, eles retornaram ao “Conversa com Bial”, mas dessa vez como os personagens.

O “Choque” foi criado pela TV Quase em 2016, quando era hospedado em um portal de entretenimento. Em 2017 a popularidade do programa aumentou, enquanto os integrantes se estabeleciam na comédia. Mainier e Furlan, junto com um dos roteiristas David Benincá, escrevem também para o “Lady Night” de Tatá Werneck.

Em 2018 eles já eram fenômeno na internet, e lançaram um livro com os personagens fazendo críticas de filmes. Foi Marcius Melhem quem apostou no grupo e os levou para a Globo , onde os quatro pilotos de van comentam os filmes que acabaram de ser exibidos na “Temperatura Máxima”. Na estreia, eles falam “Thor: o Mundo Sombrio”, segundo filme solo do herói da Marvel.

Leia também: Leia também: “Choque de Cultura” é o novo “Porta dos Fundos”?

Existe apreensão para ver se as mudanças não “estragarão” o formato do programa, mas as chamadas e a disposição do canal em deixa-los livres para fazer comédia indicam que “ Choque de Cultura Show” tem tudo para superar a primeira temporada.