Tamanho do texto

Em entrevista ao iG Gente, o artista multifacetado falou sobre o futuro de seu personagem, a importância dele para a sociedade e sua carreira pós-Titãs

Rígido, Jurandir (Paulo Miklos) apareceu em “O Sétimo Guardião” com uma missão: apagar o fogo entre sua filha Elisa (Giullia Buscacio) e Maltoni (Matheus Abreu). Todavia, com uma veia cômica e um romance inesperado, o beato acabou expandindo seus horizontes. Ao iG Gente , o ex-integrante da banda Titãs falou sobre sua empreitada, projetos futuros e como seu personagem abre portas para uma discussão importante: o amor em todas as idades.

Leia também: Amor e mistério permeiam “O Sétimo Guardião”, nova novela das 21h da Globo

Paulo Miklos se destaca como Jurandir em
Reprodução / Instagram
Paulo Miklos se destaca como Jurandir em "O Sétimo Guardião"

“Esse personagem é um presente, agora ele têm um envolvimento amoroso em uma idade madura e isso envolve toda uma questão de mostrar que não são apenas os jovens que amam”, inicia Paulo Miklos .

Leia também: “O Sétimo Guardião” e o desserviço das novelas em 2018

Interpretando um viúvo, que após a morte da esposa se apega à religião, o ator fala sobre a missão de Jurandir na novela : “As pessoas estão muito resignadas a não se arriscar, a criar uma nova história. O amor acontece em todas as fases da vida”, diz Miklos.

Na trama, o casal Milu (Zezé Polessa) e Jurandir têm crenças distintas, e, segundo Paulo, este é um dos elementos que merecem atenção: “Eles têm visões diferentes de mundo, cada um com sua crença, sua fé”.

Em seguida, o ator completa: “Vivemos numa época de intolerância e ódio, Milu e Jurandir são o recado que ressalta que não basta respeitar, nós temos que nos apaixonar pelo diferente”.

A vida após Titãs

Paulo Miklos se destaca como Jurandir em
Reprodução / Instagram
Paulo Miklos se destaca como Jurandir em "O Sétimo Guardião"

Ex-integrante de uma das bandas de rock de maior destaque do anos 80, o ator-cantor considera-se satisfeito com a atual conjuntura de sua carreira, tanto na TV quanto nas paradas musicais.

“Lancei um disco que foi muito bem aceito, o ‘A Gente Mora no Agora’.  Uma das faixas, Vou Te Encontrar , foi tema da novela ‘O Outro Lado do Paraíso’. Enquanto isso, a canção Estou Pronto , do mesmo projeto, ficou entre as mais executadas na categoria MPB nas plataformas de streaming”, disse.

“Agora, do mesmo disco, temos a canção Princípio Ativo , que é trilha sonora do casal Milu e Jurandir ‘No Sétimo Guardião’... imagina a felicidade!”, completa.

O futuro de Paulo Miklos

Paulo Miklos se destaca como Jurandir em
Reprodução / Instagram
Paulo Miklos se destaca como Jurandir em "O Sétimo Guardião"

Sob o lema “se organizar direitinho dá para fazer tudo”, o artista segue os ensinamentos de seu personagem e aproveitado o momento. No entanto, anseia por sua volta aos palcos.

“Pretendo voltar com ‘Chet Baker Apenas um Sopro’, uma peça em que já atuei e que quero levar para uma série de outras cidades. Além disso, tem dois filmes que estão para estrear no segundo semestre ‘Clube dos Anjos’ e ‘Homem Cordial’”.

Leia também: “O Sétimo Guardião” parece mesmo ter sido escrita por amadores

Com “O Sétimo Guardião” em seu auge, Paulo Miklos vislumbra um futuro iluminado para o beato: “A descoberta do amor não afastará ele de sua fé, muito pelo contrário, acho que ele aprenderá muito com essa relação. Ele começa a enxergar as coisas com mais profundidade, mudar de ideia e melhora muito”.