Tamanho do texto

O programa de Luciana Gimenez da última segunda- feira (10) questionou se religião pode levar uma pessoa a deixar de ser homossexual e transgênero

Apresentado por Luciana Gimenez, o " SuperPop" da última segunda-feira (10), debateu sobre um tema polêmico e causou repercussão entre os internautas. O programa mostrou uma  mulher que diz ser" ex-gay " e também "ex-trans" que relatou sua experiência ao deixar de se relacionar com pessoas do mesmo sexo.

Leia também:Uau! Luciana Gimenez posta foto sensual deitada na cama

Super Pop debate sobre ex-gay e causa repercussão
Reprodução
Super Pop debate sobre ex-gay e causa repercussão

“Eu acredito sim que é possível alguém se arrepender de ser gay ou transgênero no momento em que entende que não quer mais essa vida pra si, tanto ser gay, quanto ser transgênero”, disse Juliana Ferrum em entrevista ao “ SuperPop ”.

Leia também:"Me pediu desculpa", diz Ângela Bismarchi sobre climão com Luciana Gimenez

Super Pop
Reprodução
Super Pop

Juliana ainda contou que hoje aceita perfeitamente o seu corpo de mulher. “Eu tenho certeza que sou ex-gay porque não vivo mais hoje na homossexualidade. E também tenho certeza que sou ex transgênero porque hoje eu respeito e aceito o meu corpo de mulher, o que não acontecia quando eu vivia como transgênero”. E continuou: “O corpo de mulher pra mim não era aceitável por mim mesma e hoje eu aceito essas condições” .

Leia também: Corpão! Luciana Gimenez posa de maiô e encanta seguidores

Juliana que viveu por 12 anos na homossexualidade e dois anos como transgênero, conta que desistiu de ser gay porque percebeu que era só um pensamento. “Eu pensei em desistir de transicionar justamente porque é um sentimento onde eu penso que meu corpo está inadequado, mas eu desisti justamente por ser um sentimento por aí os sentimentos mudam e o corpo não muda”.

O assunto polemico causou repercussão no twitter e muitos internautas se posicionaram.


O “ SuperPop ” ainda mostrou um pastor que também diz ter deixado de ser gay. Robson diz que deixou de ser gay depois de entrar para a igreja evangélica há 22 anos. “Sou casado tenho 4 filhos e Jesus entrou em minha vida e fez uma obra sobrenatural me tirando da homossexualidade”.

    Leia tudo sobre: Gay
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.