Tamanho do texto

O microfone do papagaio não funcionou durante o programa desta segunda - feira (05) e a falha técnica deixou a apresentadora global incomodada

O papagaio mais conhecido do Brasil teve problemas técnicos durante a manhã desta segunda-feira (05), no programa “ Mais Você ”, da Ana Maria Braga . Louro José ficou sem voz ao vivo durante o matinal.

Leia também:Ana Maria Braga comete gafe ao falar sobre as eleições no "Mais Você"

Louro José fica sem voz:
Reprodução
Louro José fica sem voz: "Papagaio mudo ninguém merece"

"Estou sem microfone", gritou Louro José com a voz abafada e baixa ao ser questionado pela apresentadora global. A frase foi o suficiente para a apresentadora do "Mais Você"  ficar preocupada e um tanto incomodada com o erro.

Leia também:STJ impõe a Ana Maria Braga disputa da "guarda" de Louro José na Justiça de SPF

Diante da situação, Ana Maria então pediu para ele apenas concordar com o que ela dizia balançando a cabeça. "O microfone do Louro tá out", comentou ela para o público do programa.

"Papagaio sem falar na segunda-feira é uma coisa maravilhosa! Estou achando o máximo", continuou a apresentadora. No entanto, a falha durou pouco tempo e logo depois o microfone voltou a funcionar e Louro voltou a se comunicou. "Eu te deixei na solidão aqui. Papagaio mudo ninguém merece”, disse Louro.

Disputa pela guarda de Louro José

Ana Maria Braga afirma que criou louro josé
Divulgação
Ana Maria Braga afirma que criou louro josé

Em outubro desde ano, a 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça determinou que o processo movido pela apresentadora Ana Maria sobre os direitos autorais do personagem, interpretado por Tom Veiga deve ser julgado pela Justiça de SP.

Leia também:Ana Furtado emociona ao falar de câncer e agradece apoio de Ana Maria Braga

A Justiça paulista havia negado o seguimento desta ação, que foi aberta em 2012, da apresentadora e de seu ex-marido e empresário, Carlos Madrulha, contra os artistas. Segundo a assessoria de imprensa do STJ , “nesta etapa do processo, o órgão não retratou a autoridade de Ana Maria Braga sobre o personagem, mas sim sua legitimidade, já que na primeira instância a ação foi extinta”.

Tudo começou quando dois funcionários que foram contratados para trabalhar na confecção direta do boneco Louro José tentaram deter os direitos autorais sob o personagem. Não os reconhecendo como autores, Ana entrou com uma ação onde pede o reconhecimento da criação do personagem e uma indenização por danos morais no valor de R$ 650 mil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.