O batom vendido pela empresa da ex-apresentadora da Record News Viviane Salvetti estaria sendo investigado pelo Ministério Público de São Paulo (MPSP). Tudo porque, o produto promete ajudar na redução de gordura e perda de peso. Segundo divulgado pelo colunista Léo Dias, a investigação começou após um consumidor fazer uma denúncia e um inquérito foi instaurado.

Leia também: Record afasta apresentadora do "Jornal da Record" após crise de choro, diz site

Viviane Salvetti
Reprodução/Instagram
Empresa de Viviane Salvetti vende batom que supostamente ajuda a "emagrecer"


Leia também: CNN estaria de olho em jornalista da Record demitido e trocado por ex-Globo

No site oficial do batom , é falado que o produto é registado na Anvisa, porém, em nota divulgada por Léo Dias, o órgão diz que essa informação não procede: “Uma propriedade terapêutica, como emagrecimento, é uma característica de medicamentos. Assim para que um produto faça este tipo de alegação, deve ser previamente aprovado pela Anvisa como medicamento. Não há medicamentos aprovados na Anvisa com o nome Lip4Slim”.

A marca Lip4Slim disse, em nota, que apenas o primeiro lote do produto saiu com rótulos que indicavam que o batom ajudava no emagrecimento. “Em obediência ao cumprimento das exigências da lei e, dessa forma, a necessidade de readequar a rotulagem dos produtos para a nomenclatura adequada, a VS Lab [empresa que comercializa o batom] retirou imediatamente de circulação o LOTE 1 dos produtos Lip4Slim.”

Propaganda Lip4Slim
Reprodução/Instagram
Propaganda no Instagram da Lip4Slim

Entretanto, o que se vê no Instagram da marca são várias propagandas dizendo que o produto ajuda a perder medidas: “Emagreça com saúde! Use Lip4Slim”. Na rede social ainda há relatos de celebridades que teriam usado o batom e perdido peso, como o da cantora Kelly Key. No site do produto há também um link com um possível estudo que foi feito para comprovar a eficácia do batom, no qual participaram apenas 33 pessoas.

Leia também: Com o fim da grade de domingo, Record enfrenta crise interna, diz site

Viviane Salvetti usou as redes sociais para rebater o que foi divulgado por Léo Dias: “Nosso produto já foi testado por diversos especialistas e voluntários durante anos de pesquisas. Apenas gostaria de lhe corrigir referente à informação sobre ‘sermos investigados pelo MP’, pois não procede. Fomos apenas notificados pelo mesmo que deveríamos corrigir a rotulagem do nosso primeiro lote”.    

    Veja Também

      Mostrar mais