Tamanho do texto

Atriz Lena Dunham falou sobre vício em medicamentos no podcast do seu amigo e ator Dax Shepard. Confira mais aqui sobre o que disse a artista:

Em um podcast , Lena Dunham fala sobre vício em medicamentos contra ansiedade e celebra que está seis meses sem usar a medicação. A declaração da atriz foi divulgada pelo ator Dax Shepard, no podcast chamado "Armchair Expert".

Leia também:   Lena Dunham entra para o elenco do novo filme de Quentin Tarantino

Lena Dunham
Reprodução/Instagram
Lena Dunham


Lena Dunham fala sobre vício na medicação chamada Klonopin: “Estou sóbria há seis meses. Minha paixão era o Klonopin. Eu sofria de uma ansiedade louca, tinha que comparecer a eventos, mas não me sentia preparada para isso. Eu sabia que precisava fazer isso, é meu trabalho, e um Klonopin fazia com que isso fosse mais fácil. Ele fazia com que eu me sentisse a pessoa que gostaria de ser”, disse ela.

Leia também: Atriz de "Girls", Lena Dunham, divulga fotos íntimas e desafia os seguidores

Em sua conta oficial do instagram, a atriz compartilhou uma foto ao lado de Shepard e falou sobre o que disse no podcast: “Eu estou em @armchairexppod hoje com essa lenda da defesa da saúde mental e da paternidade! Eu falo sobre algumas coisas bem reais e sensíveis que eu não pretendia discutir, mas @daxshepard é um super cara tão caloroso e amoroso que eu meio que não tive escolha”, escreveu Lena na legenda da foto.

Lena Dunham fala sobre vício com mais detalhes

Lena Dunham
Reprodução/Instagram
Lena Dunham

A atriz ainda afirmou que o medicamento faze parte dela e celebra que está viva: “Era como se uma parte de mim que eu já sabia que existia começasse a se sentir mais livre. Sinto que meu cérebro ainda está se recalibrando. Me sinto muito grata que consegui escapar disso viva”, contou Dunham.

Leia também:  Lena Dunham posta fotos nua em homenagem à sua remoção de útero

Lena Dunham fala sobre vício e como ela começou a perceber que era viciada no medicamento: "Deixou de ser, 'Eu tomo um quando vou dormir' e se tornou algo do tipo: 'Eu tomo um sempre que estou acordada'. Eu sabia que não estava ajudando, mas tinha medo do que ia sentir se parasse. Acho que usei esse remédio sem precisar por uns três anos", explicou a artista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.