Tamanho do texto

Incomodada com a entrevista, Dylan Farrow se manifestou através de suas redes sociais dizendo que a entrevista com Soon-Yi tinha informações falsas

A entrevista que Soon-Yi Previn , atual esposa de Woody Allen , fez para a revista New York, não foi nada agradável para sua meia irmã Dylan Farrow. Em resposta a publicação, Farrow fez questão de dizer que Soon-Yi estava fazendo “fabricações bizarras” em seus posicionamentos e a publicação tem informações falsas.

Leia também:Mulher de Woody Allen o defende de acusações e relata abusos de Mia Farrow

Dylan Farrow a filha adotiva de Woody Allen que foi assediado aos 7 anos de idade
Divulgação CBS
Dylan Farrow a filha adotiva de Woody Allen que foi assediado aos 7 anos de idade

Incomodada com a entrevista de Soon-Yi Previn, Dylan Farrow se manifestou através de suas redes sociais denunciando a autora da matéria à “New York”, Daphne Merkin, por ela ter supostamente produzido o texto com informações falsas e ter amizade com Allen há mais de 40 anos.

Leia também:"Estou falando a verdade", diz Dylan Farrow sobre abuso sexual por Woody Allen

“A ideia de deixar a amiga de um suposto predador escrever uma matéria com apenas um lado, atacando a credibilidade de sua vítima é nojenta”, escreveu Dylan no comunicado.

Dylan Farrow fala de abusos com Woody Allen

35 ANOS: Woody Allen e Soon-Yi
Splash News
35 ANOS: Woody Allen e Soon-Yi

No texto ela também afirma que passou por abusos com seu ex-padastro. "Allen me molestou quando eu tinha sete anos, parte de um documentado padrão de comportamentos inapropriados, toques abusivos, que um juiz disse não haver evidências de eu ter sido treinada [para fazer este discurso] e que não é seguro estar na presença dele”.

Dylan também fez questão de dizer que informações falsas foram publicações na matéria. “Quando a New York me contatou, eles descreveram múltiplas alegações falsas. A autora até sugeriu que minha mãe me chantageou com uma boneca que não foi fabricada até anos depois”.

E continuou: “A história inclui fabricações bizarras sobre minha mãe, enquanto falha em mencionar que um promotor encontrou provável causa para o abuso de Allen e que ele fazia terapia para sua prejudicial fixação em meu corpo”.

Leia também: Teatro cancela musical de Woody Allen por acusações de assédio

A filha de Mia Farrow, ex-mulher de Allen, ainda continuou dizendo que não precisavam fazê-la de vítima. “Eu tenho uma mensagem para a mídia e os aliados de Woody Allen: ‘ninguém está me pintando como vítima’ – eu continuo sendo uma mulher adulta, fazendo uma alegação crível e que não mudou há duas décadas e tendo suporte de evidências. Minha única hesitação tem sido minha mãe virar alvo, como é agora. Vergonha, New York Magazine”, finalizou Dylan Farrow.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.