Tamanho do texto

Soon-Yi defende o diretor Woody Allen de acusação de assédio sexual e abre o jogo sobre sua história de amor com o cineasta. Confira mais sobre o caso

Em entrevista para revista New York de setembro, Soon -Yi Previn contou a sua versão de uma história de amor bem polêmica após um silêncio de mais de 20 anos e defendeu Woody Allen da acusação de estupro da propria filha, Dylan Farrow.

Leia também:  Woody Allen sobre #MeToo: "Eu deveria ser o garoto do pôster do movimento"

Woody Allen e Soon-Yi
Splash News
Woody Allen e Soon-Yi



Soon-Yi é filha adotiva da atriz Mia Farrow, ex-esposa de Woody Allen , e seu relacionamento foi a causa do fim do casamento de ambos em 1992. Eles se casaram em 1997, quando Previn tinha 27 e ele 62 anos.

Na entrevista, a sul-coreana tenta convencer que a acusação de abuso sexual contra o diretor pode ter sido uma vingança de Mia Farrow e descreveu a atriz como uma mãe adotiva cruel: “O que aconteceu com Woody é tão perturbador, tão injusto. Ela aproveitou o movimento #MeToo e desfilou Dylan como uma vítima. E toda uma nova geração está ouvindo sobre isso de uma forma errada”, afirmou Previn.

Leia também:  Cate Blanchett prega cautela sobre caso Woody Allen: "rede social não é júri"

Para Soon-Yi Previn, seu relacionamento com Allen motivou a investigação sobre as acusações de estupro de Dylan. O diretor participou também da longa entrevista e lamentou as acusações: “As pessoas acham que estuprei e casei com minha filha menor de idade e retardada”, lamenta o diretor.

Durante a entrevista, Soon-Yi afimou sobreviver quando era criança: Eu lutei pela minha sobrevivência desde a infância",diz Previn. Ela foi adotada quando tinha 8 anos por Mia Farrow. Ainda segundo a sul-coreana, ela e suas irmãs adotivas foram usadas como "domésticas", enquanto Farrow se ocupava fazendo pedidos de catálogos e conversando com as amigas. 

Em 1992, o diretor Woody Allen foi acusado de molestar sua filha Dylan Farrow. Mia produziu um vídeo em que ela pergunta para filha sobre o que ocorreu. O diretor afirma que sua filha foi obviamente manipulada para acusá-lo do abuso.  

A Justiça já abordou o caso e inocentou o cineasta de todas as acusações, mas o caso voltou à baila sob a luz de movimentos como o Me Too.

Soon-Yi e Woody Allen

Woody Allen foi algo de críticas quando sua traição com filha adotiva veio à tona na mídia
Divulgação
Woody Allen foi algo de críticas quando sua traição com filha adotiva veio à tona na mídia

O primeiro contato de Soon-Yi e Woody Allen foi quando ele era namorado de Mia Farrow e ela tinha 10 anos de idade. “Woody não estava interessado em nos conhecer, as crianças. E o sentimento era mútuo; nós não estávamos interessados em conhecê-lo. Eu o odiava porque ele estava com minha mãe, e eu não entendia por que alguém poderia estar com uma pessoa tão desagradável e malvada. Eu pensei que ele devia ser igual”, relembrou a sul coreana. 

Leia também:  "Estou falando a verdade", diz Dylan Farrow sobre abuso sexual por Woody Allen

O casal começou a se relacionar em 1991 e ambos são vagos ao contar como a amizade se tornou sexual: "Acho que o Woody foi atrás de mim porque naquele primeiro jogo de basquete eu me tornei mais interessante e divertida do que ele pensava", disse Soon- Yi. O caso foi descoberto em 1992, quando Mia encontrou algumas fotos de nudez que Woody Allen tirou da sul-coreana. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.