Tamanho do texto

Atriz italiana foi umsa doas principais artistas a dar voz ao movimento “Me Too”. De acordo com o The New York Times, ela pagou jovem em segredo

A atriz italiana Asia Argento foi acusada de assédio sexual por um jovem menor de idade. De acordo com o The New York Times , o ator Jimmy Bennet a acusou de agir de maneira imprópria com ele em um quarto de hotel quando ele tinha apenas 17 anos.

Leia também: Hollywood em chamas: as atrizes que revelaram a violência nos bastidores

Asia Argento foi uma das maiores ativistas do
Reprodução/Instagram
Asia Argento foi uma das maiores ativistas do "Me Too" e contou sua história de assédio sexual com Harvey Weinstein

Asia Argento , que em 2017 foi uma das primeiras a acusar Harvey Weinstein de assédio publicamente, teria negociado com Bennet e o pagou cerca de US$ 380 mil. Asia tinha 37 anos na época que o fato teria acontecido. O jornal teve acesso aos documentos de pagamento, que incluem ainda uma foto dos dois deitados na cama, tirada em 2013.

Os dois haviam contracenado juntos anos antes, em 2004, no filme “Maldito Coração”, onde fizeram mãe e filho.

O ativismo de Asia Argento

Asia foi uma das mais proeminentes atrizes a se manifestar em relação as acusações de assédio sexual envolvendo o produtor Harvey Weinstein que geraram o movimento “Me Too”. Ela contou em detalhes como o produtor a assediou e foi um dos nomes na primeira matéria que expôs Weinstein, em outubro de 2017.

Além do produtor, Asia chegou a acusar um diretor de estupro , embora não declarou seu nome. Em uma série de postagens no Twitter em outubro de 2017, ela contou que foi drogada pelo diretor e estuprada quando tinha 26 anos. Em uma terceira ocasião, ela disse ter sido assediada por um terceiro homem da indústria, quando tinha apenas 16 anos.

Leia também: Acusada de “prostituição” pela mídia, atriz Asia Argento deixa a Itália

Repercussão

Jimmy Bennet acusou a atriz Asia Argento de assédio sexual quando ele ainda era menor de idade
Reprodução
Jimmy Bennet acusou a atriz Asia Argento de assédio sexual quando ele ainda era menor de idade

Nem Asia nem Jimmy quiseram falar com o New York Times, mas uma colega da atriz, que também fez denúncias contra Weinstein decidiu comentar as acusações. Rose McGowan, outra ferrenha ativista do “Me Too” se disse de “coração partido” com o acontecido.

Ela comentou ter conhecido Asia Argento há cerca de 10 meses, justamente por conta do movimento, e que as duas tinham “uma dor em comum”. McGowan também disse que continuará seu trabalho para ajudar vítimas.