Carnaval promete muito discurso político
Reprodução/Comunicação Liga SP/Instagram 31.03.2022
Carnaval promete muito discurso político


Nos dias 22 e 23 de abril, o Grupo Especial das Escolas de Samba de São Paulo vai desfilar no Sambódromo do Anhembi após dois anos de pandemia da covid-19. Durante as madrugadas do fim de semana do Carnaval 2022, as agremiações prometem levar muito samba e toda a energia guardada para a avenida. 


Para o público que sente saudades dos desfiles e não vê a hora de conferir as festas das escolas na avenida, o iG Gente fez o levantamento dos destaques das agremiações e o tema dos principais enredos das escolas. Confira e escolha para qual escola para torcer neste ano!

Mas antes de saber dos enredos, é preciso entender que junto dos desfiles de São Paulo, o Rio de Janeiro também irá desfilar na Sapucaí, nas mesmas datas e horários. Por isso, a transmissão será diferente: o Grupo Especial de São Paulos será transmitido apenas para o estado de SP, enquanto o do Rio e o resto do Brasil irá acompanhar o Grupo Especial do Rio de Janeiro. 

Temas políticos em alta

Em ano eleitoral, as escolas de samba investiram em sambas-enredo políticos e com discursos sociais. Pelo menos seis escolas do Grupo Especial escolheram temas da sociedade e com discurso progressista. 

A Gaviões da Fiel, escola da torcida organizada do Corinthians, investiu no samba-enredo 'Basta!', que irá falar da situação do país. Do racismo à democracia, a Gaviões quer dar um grito de basta contra machismo, racismo, luta social, além dos 'filhos dessa pátria mãe hostil'. A escola também vai citar a desigualdade no Brasil e a força do povo. 

Seguindo o discurso político, a Colorado do Brás também vai levar questões sociais ao Anhembi. Com o enredo 'Carolina: A Cinderela Negra do Canindé', a escola cantará a bravura da mulher negra e a força de Carolina Maria de Jesus, escritora, poetisa e compositora negra, considerada uma das primeiras no Brasil. Famosa pelo livro 'Quarto de Despejo', quer criar um diálogo entre a sociedade atual e a resistência negra. 

Com discurso semelhante, a Mocidade Alegre vai homenagear outra personalidade negra: Clementina de Jesus. O enredo fala da luta da mulher negra e traz a história da sambista que fez o resgate de cantos iorubá tradicionais e auxiliou a popularizar o samba. 

Visando resgatar a memória africana, a Vai-Vai apresenta o enredo 'Sankofa'. A escola pretende levar a cultura e valores da 'Mãe África' e mostrar homens e mulheres que tiveram a história interrompida pela escravidão. A agremiação quer reestabelecer a conexão da África com os descendentes-herdeiros. 

Leia Também

Leia Também

Leia Também

Com discurso voltado para a ecologia, a Mancha Verde esclheu falar das águas. 'Planeta Água' pretende discursar a importância do elemento para o ser humano. Da nascente da vida até Iemanjá, a Mancha Verde sinaliza que o mundo só pode ser salvo com a água. 

Já a Tom Maior vai levar o sertão para a avenida. Com o enredo 'O Pequeno Príncipe do Sertão', a escola pretende reescrever a história de Antoine de Saint-Exupéry. A escola também falará da infância, do amor e pretende emocionar o público com esperança. 

Orixás também estarão presentes

Os deuses cultuados em religiões de matriz africana também estarão representados na avenida. Seja nos enredos políticos, como o da Mancha Verde, ou no enredo da campeã de 2020, Águias de Ouro. 

Em 'Afoxé de Oxalá: No Cortejo de Babá', a Águia de Ouro irá falar de Oxalá, orixá das religiões de matriz africana associado à criação do mundo e da humanidade. Na avenida, a escola pretende mostrar a salvação pela fé, o renascimento pelo amor, da igualdade pelo respeito e do futuro pela esperança em dias melhores. 

Para falar do café no Brasil, a Acadêmicos do Tatuapé aposta em um interlocutor para a história do grão no país: Preto-Velho, entidade da umbanda que, na religião, conta histórias antigas, aconselha e protege os umbandistas. Da escravidão até a popularização da bebida, a escola pretende falar da saga do café, 'fruto da Mãe África', como os negros no Brasil. 

Famosas na avenida


Como todo Carnaval, celebridades vão brilhar no Anhembi no final de semana. Sabrina Sato defenderá a Gaviões da Fiel, mais uma vez como rainha de bateria. Lumena Aleluia, ex-BBB 21, será musa da Tom Maior. Silvia Abravanel, filha de Silvio Santos, será destaque na Dragões da Real. A bailarina e ex-A Fazenda 13, Erika Schneider, estará na Águia de Ouro como musa. 

Viviane Araújo foi confirmada pela Mancha Verde, mas escolheu desfilar pela Salgueiro, no Rio de Janeiro, por conflito de agenda. Pela Mocidade Alegre, a dançarina do Faustão Aline Oliveira será a rainha de bateria. 

Quando serão os desfiles?

A temporada de desfiles termina 30 de abril, com o Desfile das Campeãs. A noite do dia 22 é aberta pela Acadêmicos do Tucuruvi, vice-campeã do Acesso. Vai-Vai, campeã do Acesso, abre o desfile de sábado (23). A Águia de Ouro, atual campeã do Grupo Especial, desfila no sábado. Veja a ordem:

Sexta-feira, 22 de abril

  • 23h15 – Acadêmicos do Tucuruvi 
  • 00h20 – Colorado do Brás
  • 01h25 – Mancha Verde 
  • 02h30 – Tom Maior
  • 03h35 – Unidos de Vila Maria
  • 04h40 – Acadêmicos do Tatuapé
  • 05h45 – Dragões da Real

Sábado, 23 de abril

  • 22h30 – Vai-Vai 
  • 23h35 – Gaviões da Fiel 
  • 0h40 – Mocidade Alegre 
  • 1h45 – Águia de Ouro 
  • 2h50 – Barroca Zona Sul
  • 3h55 – Rosas de Ouro
  • 5h – Império de Casa Verde

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários