Em 2018, a deputada Marielle Franco e seu motorista foram brutalmente assassinados. Até hoje, dois anos depois, muitos esperam por respostas e pela responsabilização de quem planejou o crime.

Leia também: Documentário sobre Marielle Franco, na Globo, divide opiniões

Camila Pitanga
Reprodução/Instagram
Camila Pitanga


Leia também: Caso Marielle será explorado em primeira série documental da Globoplay

Marielle  e Anderson Gomes morreram à tiros dentro do carro no dia 14 de março de 2018. Para relembrar os dois anos sem respostas sobre o caso, o Instituto Marielle Franco e a Anistia Brasil decidiram fazer uma campanha para pressionar o governo.

Leia também: Viúva de Marielle anuncia que está noiva de cantora

Vários famosos aderiram à causa e ajudaram a divulgar a campanha nas redes sociais, vestindo uma camiseta amarela com os dizeres: "Eu também quero saber" e compartilhando o seguinte texto: "Há exatos dois anos, a defensora de direitos humanos Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, foram brutalmente assassinados no Rio de Janeiro. A solução deste crime interessa a todos e todas nós que acreditamos numa sociedade mais justa! Quem mandou matar Marielle Franco e por quê? Eu, o @institutomariellefranco, @monicaterezabenicio e a @anistiabrasil e quase 1 milhão de pessoas em todo o mundo queremos saber!"




Você viu?











    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários