Em um ano escasso para o teatro musical brasileiro, “Donna Summer” estreia em São Paulo nesta quinta-feira (5) em uma versão bem mais luxuosa que a da Broadway. Com direção de Miguel Falabella , o espetáculo foi aprovado pela família da artista que, inclusive, pretende vir ao Brasil para ver o resultado final de perto. Os iG visitou os bastidores do musical, em cartaz no Teatro Santander,  em São Paulo, e conta todos os detalhes.

Leia também: Extinção ou ascensão? Como fica o teatro musical no Brasil em 2020

Karin Hils, Amanda Souza e Jeniffer Nascimento arrow-options
iG/Cíntia Carvalho/@cintiacarvalhofotografia
Karin Hils, Amanda Souza e Jeniffer Nascimento protagonizam "Donna Summer Musical"


A estreia de “ Donna Summuer Musical ” na Broadway aconteceu em 2018 e, fã declarado da cantora, Miguel Falabella fez questão de assistir. “Era bem mais simples, achei que ela merecia mais. A parte musical continua a mesma, achei que não cabia fazer traduções. Só uma música foi traduzida”, comentou o diretor, que só aceitou o convite para participar da produção porque teve a liberdade de criar.

Falabella não quis nada realista para o cenário , sua ideia era transportar o público para uma discoteca. Para isso, três grandes estruturas foram montadas e revestidas de um material chamado ACM espelhado – que foi usado no lugar de espelhos para trazer mais segurança ao elenco. A orquestra fica no topo dessas estruturas que se movimentam e pesam toneladas. Telões de LED, iluminação profissional e globos espelhados – que ficam em cima da plateia – completam o cenário que, ao todo, ultrapassa 14 toneladas.

Donna Summer Musical arrow-options
Arte iG
"Donna Summer Musical"


“É muita gente trabalhando nesse espetáculo. Tem muitos atores estreando e isso me emociona. Conheci jovens talentos e até chorei em alguns testes [durante as audições]”, comentou o diretor. O fato de ter tantos estreantes no elenco e da maioria dos atores serem negros não é uma coincidência, como o espetáculo conta a história de uma mulher negra que quebra barreiras para mostrar o potencial da sua música, a produção decidiu trazer mais representatividade para o elenco do musical.

Leia também: Sidney Magal relembra relação com Silvio Santos nos bastidores de musical

Uma das estreantes, inclusive, vai viver a protagonista Donna Summer em sua primeira fase. Amanda Souza , que divide o papel título com Jeniffer Nascimento e Karin Hils, é cantora lírica e, mesmo sem dominar o belting, uma técnica de canto extremamente utilizada no teatro musical, conquistou Falabella por sua potência vocal e carisma. “Há alguns anos, assisti ao musical ‘Mudança de Hábito’ com a Karin Hils na parte bem de cima do teatro e, hoje, estou dividindo o palco com ela”, revelou a atriz emocionada.

Amanda Souza e Miguel Falabella arrow-options
iG/Cíntia Carvalho/@cintiacarvalhofotografia
Amanda Souza viverá a primeira fase de Donna Summer


Veterana em musicais, Karin Hils aproveitou a deixa para contar um fato curioso. “Isso é muito louco porque justamente em 5 de março completa cinco anos da estreia de ‘Mudança de Hábito’. Nesse espetáculo, o sonho da Dolores Van Cartier era ser a Donna Summer, logo, eu estou realizando o sonho da minha antiga personagem”, disse aos risos.  

Assim como Amanda, Jeniffer Nascimento também está animada com a representatividade que esse espetáculo está trazendo. “Temos três mulheres negras no palco no lugar de diva. Donna Summer era a frente do seu tempo, não é à toa que a Beyoncé sempre fala que é fã dela. Estou realizando um sonho, é o maior desafio da minha carreira”, declarou.

Cena de Donna Summer arrow-options
iG/Cíntia Carvalho/@cintiacarvalhofotografia
Jeniffer Nascimento está empolgada com a oportunidade de viver Donna Summer


Inspirações para o espetáculo

A coreografia do musical é inspirada nas décadas de 70 e 80, mas a profissional Bárbara Guerra explica que não ficou presa a isso na hora de criar os passos. “Há uma liberdade porque a coreografia está a favor do espetáculo, que é bem dançante”, comentou a coreografa que adiantou que o público será convidado a dançar em Last Dance .

Quanto aos figurinos, o responsável Theo Cochrane buscou dar um toque de Donna Summer em cada ator do elenco e não só nas protagonistas. Já Anderson Bueno e Simone Momo, responsáveis pelo visagismo, explicaram que a ideia não foi deixar as atrizes idênticas a ‘Rainha da Disco Music’, forma como a cantora ainda é conhecida, mas sim levar a essência dessa artista para o palco.

Cena de Donna Summer Musical arrow-options
iG/Cíntia Carvalho/@cintiacarvalhofotografia
"Donna Summer Musical" é inspirado no espetáculo da Broadway

Leia também: Sara Sarres: conheça a trajetória de um dos principais nomes do teatro musical

“Donna Summer Musical” explora a vida da cantora através dos seus grandes sucessos e isso deve surpreender o público. “O mais importante aqui não é a história da Donna Summer , mas o impacto que essa mulher causou na sociedade na época do seu apogeu”, concluiu Falabella.

    Veja Também

      Mostrar mais