Aconteceu nesta quarta-feira de cinzas (26) a apuração das escolas de samba do Rio de Janeiro. Enquanto a comunidade da Unidos do Viradouro, de Niterói, comemora a vitória acirradíssima deste carnaval, para a União da Ilha dos Governadores e a Estácio de Sá o fim da folia foi triste.

Leia também: Àguia de Ouro é a grande campeã do carnaval de São Paulo

Desfile da União da Ilha arrow-options
Reprodução/Instagram/@francescodallag_84
Desfile da União da Ilha



Leia também: Atraso e trânsito de carros marcam primeira noite de desfiles em SP

No carnaval do Rio de 2020, a União da Ilha falou sobre a vida dura nas favelas do Rio de Janeiro, com o enredo “Nas encruzilhadas da vida, entre becos, ruas e vielas, a sorte está lançada: Salve-se quem puder!”. A escola, no entanto, teve problema em um dos carros alegóricos, o que criou um buraco e dificultou sua evolução. O desfile durou 71 minutos, um a mais do que o permitido.

Leia também: Gaviões da Fiel e Mocidade Alegre brilham e marcam o 2º de desfiles

Desfile Estácio arrow-options
Reprodução/Instagram/@avozdafavela
Desfile Estácio


Já a Estácio de Sá , com o enredo "Pedra", mostrou as várias utilizações do mineral ao longo da história e aproveitou para criticar a destruição do meio ambiente. Apesar do belo desfile, a vermelha e branca foi rebaixada e parece estar acostumada com a tristeza que sente nesta quarta: nos últimos 13 anos, ela disputou na elite em apenas três desfiles: 2007, 2016 e o desse carnaval

    Veja Também

      Mostrar mais