A Netflix divulgou quais conteúdos foram removidos de sua plataforma por ordem de governos ao redor do mundo. Entre as obras censuradas , está o especial de Natal do Porta dos Fundos "Se beber, não ceie" , banido em Cingapura a pedido da autoridade de mídia do país (IMDA).

Leia também: Igreja Brasa Viva quer indenização de R$ 1 bilhão do Porta dos Fundos

Se beber, não ceie, especial de natal arrow-options
Divulgação
"Se beber, não ceie" foi censurado em Cingapura


Vencedor de um Emmy Internacional de melhor comédia, o filme é uma paródia em que os apóstolos acordam de ressaca no dia seguinte à Última Ceia e percebem que Jesus Cristo (interpretado por Fábio Porchat ) sumiu.

Leia também: Justiça do RJ determina retirada do especial de Natal do Porta dos Fundos do ar

O Porta dos Fundos faz filmes humorísticos de Natal desde 2013. No ano passado, o último especial da trupe de comédia, "A primeira tentação de cristo", sofreu tentativas de censura no Brasil.

Além de Cingapura, Arábia Saudita, Alemanha e Nova Zelândia estão entre os países em que a Netflix removeu conteúdos do ar a pedido de autoridades locais. Entre as obras proibidas, estão clássicos de Martin Scorsese e Stanley Kubrick. A informação foi divulgada em um relatório de transparência da Netflix.

"Em alguns casos, nós fomos obrigados a remover títulos específicos ou episódios específicos em países específicos, a pedido do governo", diz o relatório.

Leia também: Em vídeo, suspeito de ataque chama humoristas do Porta dos Fundos de bandidos

No texto, a Netflix ainda frisa que "apenas" nove títulos foram retirados no mundo todo a pedido de autoridades locais e diz que passará a informar anualmente sobre novos casos do tipo. Segundo o mesmo relatório, a empresa contabilizou, em 2019, 167 milhões de assinantes.

Confira a lista completa das obras banidas:

  • 2020: "Se beber, não ceie", especial de Natal do Porta dos Fundos de 2018, foi removido a pedido da autoridade de mídia de Cingapura, a IMDA;
  • 2019: Um episódio de "Patriot Act with Hasan Minhaj" que discutia a Arábia Saudita foi removido após um pedido da Comissão de Comunicação e Tecnologia da Informação Saudita;
  • 2019: "A última tentação de Cristo", filme de Martin Scorsese de 1988, que é banido em Cingapura, foi removido a pedido da IMDA;
  • 2018: O reality show "Cooking on High", o documentário "The Legend of 420" e a série "Disjointed", todos sobre o universo da maconha, foram removidos do serviço em Cingapura a pedido da IMDA;
  • 2017: "Full Metal Jacket", filme de Stanley Kubrick de 1987, foi removido do serviço no Vietnã a pedido da Autoridade Vietnamita de Transmissão e Informação Eletrônica (Abei);
  • 2017: "A noite dos mortos-vivos", filme de terror de 1968 banido na Alemanha, foi removido no serviço do país a pedido da Comissão Alemã pela Proteção da Juventude (KJM);
  • 2015: "The Bridge", documentário de 2006 sobre tentativas de suicídio na Ponte Golden Gate, em São Francisco, foi removido do serviço na Nova Zelândia a pedido da Video Labeling Body, entidade responsável pela classificação indicativa no país.

    Veja Também

      Mostrar mais