O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Rogério Schietti rejeitou fornecer um habeas corpus ao empresário Eduardo Fauzi, suspeito de atacar a sede da produtora Porta dos Fundos no fim do ano passado.

Leia também: Itamaraty pede extradição do suspeito de atacar a produtora do Porta dos Fundos

Eduardo Fauzi arrow-options
Divulgação
Eduardo Fauzi Richard Cerquise


A investigação acredita que o ataque tenha sido feito em resposa ao "Especial de Natal Porta dos Fundos" que recebeu o título de "A Primeira Tentação de Cristo". Exibido na Netflix o filme retrata Jesus Cristo gay, o que gerou severas críticas do público cristão à produtora do P orta dos Fundos .

Leia também: Em vídeo, suspeito de ataque chama humoristas do Porta dos Fundos de bandidos

O ministro afirmou que não há elementos de ilegalidade que fossem favoráveis a concessão do habeas corpus para o empresário. O pedido ainda será julgado de modo definitivo pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Leia também: Justiça do RJ determina retirada do especial de Natal do Porta dos Fundos do ar

Eduardo Fauzi é considerado foragido desde o dia 31 de dezembro e está na lista de difusão vermelha da Interpol, o que possibilita ele ser preso em qualquer país que for encontrado. O empresário fugiu no dia 29 de dezembro do ano passado para a Rússia, pouco antes da polícia tentar predê-lo pelo ataque à produtora do Porta dos Fundos .

    Veja Também

      Mostrar mais