Tamanho do texto

Empresário acusado está na Rússia e deve voltar ao Brasil nos próximos dias

A situação de Eduardo Fauzi Richard Cerquise, de 41 anos, está cada vez mais complica. Acusado de estar envolvido no ataque a produtora de filmes Porta dos Fundos, o economista e empresário deve ser extraditado para o Brasil nos próximos dias. Isso porque, o Itamaraty entrou em contato com as autoridades russas para fazer o pedido e iniciar os trâmites necessários.

Leia também: Vídeo de ataque ao Porta dos Fundos é verdadeiro, mas integralistas negam

Eduardo Fauzi Richard Cerquise arrow-options
Divulgação
Eduardo Fauzi Richard Cerquise está foragido na Rússia


Leia também: Foragido assume autoria de ataque ao Porta dos Fundos e pede asilo na Rússia

Segundo informações do jornal Extra , emissários brasileiros se encontraram na segunda-feira (6) com diplomatas russos. No pedido de extradição , está decretada a prisão ou condenação a uma pena privativa de liberdade. O acusado chegou a declarar em entrevista a uma rádio que pretende se entregar no fim de janeiro – ele tem uma passagem comprada para o dia 29.

O pedido de prisão foi feito no dia 30 de dezembro, mas, após o ataque a produtora, Eduardo foi para Moscou, na Rússia, ficar na casa da sua namorada. Por conta disso, o empresário passou a ser considerado um foragido, mas se defendeu dizendo que a viagem já estava programada e que ele foi à Rússia para passar o Natal com o filho.

Leia também: Produtora do Porta dos Fundos sofre ataque no Rio de Janeiro

O ataque a produtora do Porta dos Fundos aconteceu após o especial de Natal lançando na Netflix no final do ano passado. O humorístico recebeu diversas críticas por apresentar Jesus como um homossexual e por fazer outras piadas envolvendo as crenças cristãs.