Tamanho do texto

Fiscais da Prefeitura do Rio foram novamente à Bienal do Livro neste sábado para recolher livros com temática LGBTI após Crivella conseguir liminar

Bienal do Livro no Rio de Janeiro ficou lotada neste sábado (7) arrow-options
Adriano Ishibashi / FramePhoto / Agência O Globo
Bienal do Livro no Rio de Janeiro ficou lotada neste sábado (7)

Fiscais da Secretaria de Ordem Pública (Seop) da Prefeitura do Rio de Janeiro chegaram à Bienal do Livro no início da noite deste sábado (7). Os funcionários foram ao local após decisão judicial permitir a apreensão de livros com temática LGBTQ+ .

Os  servidores já haviam comparecido à Bienal na sexta-feira para, segundo eles, identificar e lacrar livros considerados "impróprios". O pivo do que muitos chamaram de censura foi uma história em quadrinhos da Marvel chamada "Vingadores - A Cruzada das Crianças" , que tem um trecho com dois personagens gays se beijando.

Uma liminar concedida ainda na sexta após pedido da organização da Bienal, porém, impediu o recolhimento das obras que desagradaram o prefeito Marcelo Crivella. Neste sábado, em novo capítulo da polêmica, o  presidente do TJ, Claudio de Mello Tavares concedeu decisão favorável à Prefeitura do Rio e cassou a anterior.

A Bienal promete recorrer da decisão do presidente do TJ no Supremo Tribunal Federal (STF). "A fim de garantir o pleno funcionamento do evento e o direito dos expositores de comercializar obras literárias sobre as mais diversas temáticas - como prevê a legislação brasileira".

No início da noite deste sábado, os fiscais foram recebidos pela vice-presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livros, Marina Zahar, que irá argumentar contra a fiscalização.

Ação do youtuber Felipe Neto

Distribuição gratuita de livros com temática LGBTI feita pelo youtuber Felipe Neto em protesto à censura de Crivella arrow-options
Cristiane Mota/Fotoarena/Agência O Globo
Distribuição gratuita de livros com temática LGBTI feita pelo youtuber Felipe Neto em protesto à censura de Crivella

Na noite da sexta, o youtuber Felipe Neto anunciou que iria  distribuir gratuitamente cerca de 14 mil livros com temática LGBTQ+ do lado de fora da Bienal . Durante todo o dia, ele publicou em suas redes contra a ação de Crivella e, no fim da tarde deste sábado, afirmou que todos os livros haviam sido distribuídos. Após a chegada de viaturas da Seop, ele pediu que os presentes no evento filmassem a ação dos agentes: "Estão cheios de sacos para remover todos os livros com conteúdo LGBT", escreveu.