Tamanho do texto

Protagonistas de “Aruanas” divulgaram a série que estreia em julho no Globoplay e falaram sobre possíveis críticas com viés político

Os atores e diretores de “Aruanas” se reuniram nesta quinta-feira (27) para falar sobre a série que estreia dia 2 de julho no Globoplay. As atrizes principais, que formam um dos elencos mais interessantes de produções da Globo nos últimos anos, estiveram em São Paulo e comentaram sobre a crise ambiental que afeta o mundo e os paralelos com a realidade brasileira.

Leia também: Grande aposta do Globoplay, "Aruanas" estreia em julho na plataforma

personagens de aruanas em floresta
Divulgação
Protagonistas de "Aruanas"

“Foi desesperador”, comentou Leandra Leal sobre filmar " Aruanas " na Amazônia no mesmo período em que o Presidente Bolsonaro era eleito. Ela foi quem passou mais tempo na floresta durante as filmagens, junto com Thainá Duarte. “A gente estava no centro do debate e era muito doloroso olhar para aquilo e imaginar que poderia não existir. Você não consegue reconstruir a Amazônia. Voltei de lá com uma vontade absurda de lutar”, completou Leandra.

Taís Araújo também relatou a transformação, e comentou que saiu das gravações com outra visão: “só ser conscientizado não adianta muita coisa”. A atriz que apontou que a produção a incentivou a agir. A atriz, que tem se tornado um nome cada vez mais importante no Brasil, também admitiu que não tem medo das possíveis críticas que virão de haters, visto que as protagonistas também não fogem de temas políticos: “só tem cascudo aqui”, brinca.

Leia também: CCXP vira campo de batalha na crescente disputa entre Globo e Netflix

Os comentários devem vir, ainda mais com o debate levado a Brasília pelas personagens Verônica ( Taís Araújo ) e Olga (Camila Pitanga), mas essa é a parte menos interessante do que foi mostrado da série. A produção retrata o trabalho ativista de três amigas, as ramificações na política, no ambiente e também em suas vidas pessoais.

elenco e equipe de aruanas
iG Gente
Elenco e equipe de "Aruanas" promovem série que estreia em julho no Globoplay

Embora tenha a denúncia como cerne, a produção não perde seu foco em contar histórias e fazer TV: “é entretenimento puro”, defende Taís. Ainda assim, o Greenpeace estava representado no lançamento, onde o assunto principal foi a importância de proteger o meio-ambiente. “A necessidade da série agora é tão gritante”, acredita Luiz Carlos Vasconcellos, que vive o vilão Miguel. O personagem representa diversas figuras de poder que usam de violência para explorar a floresta.

Leia também: Globo mostra poder de fogo com "Aruanas"

Com uma meta ambiciosa de tornar o Globoplay um streaming grande, “ Aruanas ” tem uma temática atual e urgente e surfar nessa onda pode ser a melhor oportunidade da plataforma para a tão sonhada visibilidade no mercado. Com primeira temporada marcada para estrear na próxima terça-feira (02), a produção ainda não teve segundo ano garantido pelo CEO do streaming, João Mesquita, que deixou claro que a renovação depende do bom desempenho.