Tamanho do texto

Nove projetos receberam mais de R$ 1 milhão de patrocinadores

Os musicais serão um dos segmentos mais afetados pelas mudanças na Lei de Incentivo à Cultura (antiga Lei Rouanet). Em 2018, 43 espetáculos captaram um total de R$ 46,8 milhões. Deste grupo, nove produções conseguiram mais de R$ 1 milhão em patrocínios. 

Leia também: "Não vejo porque a lei deve patrocinar o Cirque du Soleil", diz Osmar Terra

lei Rouanet
Divulgação
"Bem Sertanejo" lidera lista dos musicais que mais captaram verba pela lei Rouanet

Quem lidera a lista é o musical "Bem Sertanejo", que captou R$ 7,4 milhões da Lei Rouanet em 2018 para a sua terceira temporada e mais R$ 3,5 milhões para a quarta. Em seguida, vem "Billy Eliot", com R$ 6,7 milhões, e "Merlin", com R$ 5,5 milhões. O levantamento foi feito pelo Núcleo de Dados do Globo , a partir de números divulgados pelo Ministério da Cultura (MinC).

Leia também: Mudanças na Lei Rouanet serão divulgadas oficialmente e dividem produtores

Seguindo a tendência de outras áreas, a maior parte das produções é de São Paulo, onde 18 projetos conseguiram captar a partir da Lei de incentivo à Cultura R$ 27,7 milhões. Em segundo lugar, vem o Rio de Janeiro, com 15 projetos que captaram R$ 15,2 milhões e, em terceiro, Minas Gerais, com três musicais no valor de R$ 3,2 milhões. O Ceará foi o único estado do Nordeste onde uma produção conseguiu captar: o musical "Tudo é Amor, o musical" conseguiu R$ 240 mil em patrocínios.

Leia também: Lei Rouanet vai mudar de nome e passará a ter teto de R$ 1 milhão

Apesar das altas cifras de algumas produções, a maioria dos projetos de teatro musical apresentados no MinC não obteve sucesso. Ao todo, 162 produções foram habilitadas a captar pela Lei Rouanet , mas não conseguiram um patrocínio que as viabilizasse.