Tamanho do texto

Entre muitos e diversos lançamentos, o iG Gente listou aqueles que devem provocar maior comoção popular ou angariar prestígio junto à crítica

Sabe aquela impressão de que há mais séries sendo produzidas e lançadas atualmente do que podemos acompanhar? Em 2019 essa percepção vai ser ainda maior. Serão mais de 800 lançamentos entre produções para streaming, TV paga e TV aberta.

Leia também: Em ano de adeus a dramas marcantes, comédias dominam lista de séries do ano

São séries brasileiras, americanas e de tantas outras nacionalidades, já que a Netflix democratizou o acesso a produções da Europa e de países com pouca tradição na exportação de audiovisual, como a Coreia do Sul. Entre estreias e novas temporadas, gigantes como “Game of Thrones” e “Stranger Things” se destacam.

Pôster da terceira temporada de
Divulgação
Pôster da terceira temporada de "Stranger Things", que estreia em 4 de julho

O retorno de pesos pesados

Já em 13 de janeiro a HBO estreia a 3ª temporada de “True Detective”. O aguardado terceiro ano da criação de Nic Pizzolatto é estrelada pelo premiado Mahershala Ali (“Moonlight”). Dessa vez, o foco está na história de um crime que assombrou a cidade de Ozarks e um mistério que se desenrola em três diferentes épocas.

O carro-chefe da HBO na temporada, no entanto, é mesmo “Game of Thrones”, cuja oitava e última temporada estreia em abril. O canal ainda tem o retorno de outra série badalad a, “Big Little Lies”, que terá além do elenco original o reforço de Meryl Streep, deve estrear após o fim do épico.

Já a 2ª temporada de “American Gods”, adaptada da obra de Neil Gaiman, está prevista para 10 de março. A produção, exibida no Brasil pelo Amazon Prime Video, enfrentou problemas na segunda temporada com direito a demissão de showrunner, mas espera-se mais da escala épica do primeiro ano, bem como um aprofundamento da relação entre Shadow (Ricky Whittle) e Mr. Wednesday (Ian McShane).

A Netflix também coloca para jogo seus peso-pesados em 2019. A aguardada 3ª temporada de “Stranger Things” estreia em 4 de julho, enquanto que o último ano de “Orange is The New Black” é aguardado para o último trimestre do ano.

Outra produção hypada que terá seu fim em 2019 é “Mr. Robot”. A série criada por Sam Esmail e estrelada por Rami Malek volta para sua temporada final no 2º semestre.

O ano da Showtime

Divulgação
"Black Monday" é uma das atrações da Showtime para 2019

O canal pago americano Showtime já há algum tempo é um dos principais players do mundo do entretenimento. Suas séries (“Californication”, “Patrick Melrose”, “Billions”, “Ray Donovan”, “House of Lies”, “Homeland”, “Kidding”, entre outras) são distribuídas no Brasil por diferentes plataformas como HBO, Netflix, FOX e Globoplay. Para 2019, o canal está bem calibrado e embora ainda não haja confirmação da exibição dessas produções no Brasil é razoável supor que tão logo estreiem nos EUA elas apareçam por aqui.

A elogiada “Smilf”, aqui exibida pela FOX, retorna com sua segunda temporada. A série acompanha uma jovem mãe solteira que precisa acomodar em sua vida o lado profissional, sua libido e a pedreia de ser mãe solteira.

Jim Carrey e Katherine Keener em cena de
Divulgação
Jim Carrey e Katherine Keener em cena de "Kidding", que deve chegar ao Brasil em 2019

Já “Kidding”, indicada ao Globo de Ouro de melhor comédia e que reúne Jim Carrey e Michel Gondry, mentes responsáveis pelo filme “Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças”, deve finalmente chegar ao Brasil em 2019. A série mostra um ícone da TV infantil que começa a perder sua sanidade mental.

“Black Monday” marca o retorno de Don Cheadle ao canal após o fim de “House of Lies”. A série companha um operador do mercado financeiro viciado em drogas que quer virar referência em Wall Street, mas aí acontece o colapso financeiro de 1929. A série estreia agora no dia 20 de janeiro.

“City on a Hill” é produzida por Ben Affleck e Matt Damon e estrelada por Kevin Bacon. A trama se passa na Boston dos anos 90 e mostra o esforço conjunto entre polícia e Justiça para dirimir a onda de violência que tomava a cidade na época. Espere por algo que combine “Atração Perigosa” e “Sobre Meninos e Lobos”. A estreia está prevista para abril.

Ainda sem data ou sem nome definitivo, uma produção sobre Roger Alies, consultor de mídia para diversos presidentes republicanos e um dos principais gurus da mentalidade do canal jornalístico FOX NEWS. Russell Crowe e Naomi Watts estrelam.

A Amazon ganha força

Milles Teller em cena de
Divulgação
Milles Teller em cena de "Too Old to Die Young"

Depois de um 2018 bem na fita, com produções como “Jack Ryan” e “The Romanoffs”, a Amazon dobra a aposta em 2019. Entre suas novidades estão "Modern Love”, uma antologia sobre amores líquidos que tem um elenco estelar puxado pro Anne Hathaway, Tina Fey e Andy Garcia; “Hanna”, inspirado no filme de Joe Wright e que promove o reencontro de Joel Kinnaman e Mirelle Enos, parceiros em “The Killings”; “Good Omens”, produzido e adaptado por Neil Gaiman de sua própria obra e oferta uma visão pouco convencional do apocalipse.

Outra produção da Amazon aguardadíssima para 2019 e desde já candidata a cult é “Too Old To Die Young”, do cineasta Nicolas Winding Refn (“Drive”). A sinopse é sugestiva e psicodélica: “Acompanha jornadas existenciais de assassinos que se tornam samurais na cidade dos anjos” e o trailer causa impacto. Milles Teller (“Whiplash”), John Hawkes (“Inverno da Alma”) e Jena Malone (“Suker Punch”) estrelam.

Netflix x Disney

Prometido para 2019, o serviço de streaming da Disney deve inaugurar com “The Mandalorian”, primeira série do universo “Star Wars”, no catálogo. Dirigida por Jon Favreau e com Pedro Pascal, Gina Carano e Nick Nolte no elenco, a produção se passa três anos depois de “O Retorno do Jedi”, mas antes da ascensão da Primeira Ordem. O drama em dez episódios acompanha um mercenário de um planeta de guerreiros que vive longa da autoridade da Nova República. Deve estrear próximo do fim do ano.

A Netflix também tem algumas balas na agulha. “Russian Doll”, comédia produzida por Amy Poehler, é uma delas. Outras são “Umbrella Academy” e os últimos anos de séries com personagens da Marvel (“O Justiceiro” e “Jessica Jones”).

Altas expectativas

Chris Pine em
Divulgação
Chris Pine em "I´m a the Night"

Chris Pine e sua diretora em “Mulher-Maravilha”, Patty Jenkins, se reuniram para “I Am the Night”, um thriller noir que revisita a história já contada por Brian de Palma no filme “Dália Negra”, mas sob outra perspectiva. O ponto de partida é o assassinato da atriz Elizabeth Short (1924-1947). Pine faz um jornalista cobrindo o caso. A estreia nos EUA ocorre agora no fim de janeiro.

A Apple promete chegar com tudo em 2019 no streaming e “Top of the Morning”, título ainda provisório da série com Jennifer Aniston, Steve Carrell e Reese Witherspoon, é a cereja do bolo. A ideia é mostrar os bastidores de uma matinal desses que fazem sucesso na TV americana. Espere por algo ácido no naipe de “Uma Manhã Gloriosa”, filme estrelado por Harrison Ford e Rachel McAdams.

Scott Foley e Lauren Cohan em cena de
Divulgação
Scott Foley e Lauren Cohan em cena de "Whiskey Cavalier"

Outra produção que está deixando muita gente salivando é o reboot de “Além da Imaginação” que Jordan Peele está produzindo para a CBS. Muita gente estrelada já confirmou participação nessa nova versão do diretor de “Corra!” para o clássico televisivo de Alfred Hitchcock.

Outra obra que suscita as melhores expectativas é “Snowpiercer”, adaptação do filme “Expresso do Amanhã” que tem Jennifer Connolly como principal estrela. Uma nova versão de “Os Miseráveis” também chegará à TV em 2019 e terá Dominic West, David Oyelowo, Lily Collins e Olivia Colman no elenco. Deve ser uma das principais atrações da temporada. A minissérie em seis partes ainda não tem distribuição garantida no Brasil.

Os irmãos Russo, principais pilares do Universo Cinematográfico Marvel na atualidade, se experimenta na TV com a adaptação da HQ “Deadly Class”. A HQ de Rick Remender e Wes Craig, publicada em 2014, acompanha um adolescente chamado Marcus Lopez que entra para uma organização de assassinos, tendo que equilibrar seu treinamento letal com as pressões sociais de um jovem no final da década de 1980.

Leia também: Disney pretende desbancar Netflix com novo serviço de streaming

Já “Whiskey Cavalier”, que estreia nos EUA em fevereiro, é uma série que tem tudo para agradar os fãs de espionagem. A produção é estrelada por Scott Foley (“Scandal”) e Lauren Cohan (“The Walking Dead”) e mostra uma agente da CIA que bate cabeça com um colega durante uma investigação.

    Leia tudo sobre: Game of Thrones
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.