Tamanho do texto

O compositor italiano desmentiu a entrevista a Playboy alemã, dizendo que nunca expressou declarações negativas ao Oscar e ao diretor americano

Segundo o site americano The Hollywood Reporter , o compositor Ennio Morricone nega a entrevista para a Playboy alemã sobre as duras críticas ao Oscar e ao diretor Quentin Tarantino , afirmando ainda que irá processar a empresa. Segundo a nota oficial, o maestro italiano, que trabalhou ao lado do cineasta em "Os Oito Odiados" (2016), não expressou nenhuma opinião critica sobre o trabalho de Tarantino ou ao Oscar. 

Leia também: Ennio Morricone volta a criticar Quentin Tarantino: "É um cretino"

Maestro italiano Ennio Morricone desmente entrevista para Playboy alemã
Divulgação
Maestro italiano Ennio Morricone desmente entrevista para Playboy alemã


Segundo a publicação ao site americano, Ennio Morricone, que completou 90 anos no último sábado (10) negou a entrevista a revista alemã. "Chegou ao meu conhecimento que a Playboy Alemanha publicou um artigo no qual eu declarei comentários extremamente negativos sobre Tarantino e seus filmes, e sobre a Academia". Em complemento falando que já pediu para um dos seus advogados entrar com uma ação na Justiça. 

Leia também: Em meio a polêmicas, atrizes relatam experiências com Quentin Tarantino

Veja abaixo o comunicado: 

Chegou ao meu conhecimento que a Playboy Alemanha publicou um artigo em que afirmei comentários extremamente negativos sobre Tarantino e seus filmes, e também sobre a Academia. Eu nunca expressei nenhuma declaração negativa sobre a Academia, Quentin ou seus filmes - e certamente não considero seus filmes um lixo. Eu dei um mandato ao meu advogado na Itália para tomar medidas civis e penais.

Considero Tarantino um ótimo diretor. Eu gosto muito da minha colaboração com ele e do relacionamento que desenvolvemos durante o tempo que passamos juntos. Ele é corajoso e tem uma personalidade enorme. Acredito em nossa colaboração é responsável por me dar um Oscar, que é com certeza um dos maiores reconhecimentos da minha carreira, e sou eternamente grato pela oportunidade de compor música para seu filme.

Em Londres, durante uma conferência de imprensa na frente de Tarantino, afirmei claramente que considero Quentin um dos maiores diretores desta época, e nunca falaria mal da Academia - uma instituição importante que me deu duas das mais importantes importantes reconhecimentos da minha carreira.

Leia também: Uma Thurman fala pela primeira vez sobre abusos de Harvey Weinstein

O famoso compositor Ennio Morricone trabalhou ao lado do diretor Quentin Tarantino no filme " Os Oito Odiados " (2015), conquistando o Oscar de melhor trilha sonora, e também em "Django Livre" (2013). 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.