Tamanho do texto

O compositor italiano, que ganhou o Oscar em 2015 pela trilha sonora em "Os Oito Odiados", voltou a criticar fortemente o cineasta

O famoso compositor italiano Ennio Morricone , que trabalhou ao lado do diretor Quentin Tarantino no filme " Os Oito Odiados " (2015), conquistando o Oscar de melhor trilha sonora, e também em "Django Livre" (2013), voltou a criticar a postura do cineasta. 

Leia também: Em meio a polêmicas, atrizes relatam experiências com Quentin Tarantino

Compositor italiano, Ennio Morricone, volta a criticar o diretor Quentin Tarantino
Reprodução/Divulgação
Compositor italiano, Ennio Morricone, volta a criticar o diretor Quentin Tarantino


Em entrevista a Playboy alemã, o compositor contou que não foi uma experiência agradável trabalhar ao lado de Quentin Tarantino , muito menos ganhar o Oscar por seu trabalho ao lado dele. "Ele liga do nada e depois quer ter uma trilha sonora acabada em poucos dias, o que é impossível. Isso deixa louco porque não é possível. E eu não vou mais lá. Eu disse isso a ela da última vez", falou o maestro, que em 2007 conquistou um Oscar Honorário. 

Leia também: Quentin Tarantino tem semana agitada com acusações de conivência com assédio

Aos 90 anos, Ennio disse que o cineasta, que esteve a frente de grandes clássicos como "Pulp Fiction", "Kill Bill" e "Bastardos Inglórios", é um idiota e que ele não apresenta nada de novo. "Ele é um cretino. Ele apenas rouba dos outros e reúne tudo novamente. Não há nada de original nisso. E nem se pode chamar um diretor, não é comparável aos autênticos e grandes diretores de Hollywood, como John Huston, Alfred Hitchcock ou Billy Wilder. Eles eram muito bons. Tarantino só reaquece os ingredientes", ao revelar que também não gosta dos seus filmes. 

Entretanto, em 2013, o maestro, em entrevista a Entertainment Weekly , disse que não estava satisfeito por colocar suas músicas nas obras do diretor, mas, pouco tempo depois, de acordo com o jornal The New York Times , suas declarações foram mal entendidas e que ele estava sim satisfeito em trabalhar ao lado de Tarantino. 

Maestro italiano Ennio Morricone critica Quentin Tarantino
Divulgação
Maestro italiano Ennio Morricone critica Quentin Tarantino

Sobre sua experiência em receber o prêmio, o compositor que é responsável por diversas trilhas sonoras de filmes e programas de TV, não ficou nem um pouco emocionado com o prêmio. "Não me emocionou nada. Só estava dorido por ter ficado sentado tanto tempo. Tive dores terríveis nas costas, tanto no avião como na cerimônia. Mesmo assim, mantive um ar satisfeito, pois sabia que a cerimônia terminaria logo e poderia ir embora", fala. 

Leia também: Uma Thurman fala pela primeira vez sobre abusos de Harvey Weinstein

Trabalhando ao lado de Quentin Tarantino , segundo a reportagem, o compositor italiano deverá ganhar uma homenagem em Berlim, na Alemanhã, com um concerto para a sua despedida dos palcos como maestro. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.