Tamanho do texto

Dave Bautista, o Drax de "Guardiões da Galáxia", revelou que atuar na saga sem o diretor James Gunn não faz parte de seu contrato; entenda

Na tarde do último domingo (05), Dave Bautista, o Drax de “Guardiões da Galáxia”, usou seu Twitter para fala sobre a sua insatisfação com a Disney . O desgosto do ator é por conta da  demissão do diretor dos dois primeiros filmes da saga, James Gunn .

Dave Bautista é Drax em
Divulgação
Dave Bautista é Drax em "Guardiões da Galáxia"

Após ser questionado por um internauta sobre seus planos caso Gunn não retome com o estúdio, o grandão de “ Guardiões da Galáxia ” fez questão de mostrar descontentamento.

Leia também: Diretor de "Star Wars" apaga mais de 20 mil tuítes após polêmica com James Gunn

“Eu vou fazer o que sou contratualmente obrigado, mas Guardiões da Galáxia sem James Gunn não é o que eu assinei. GOTG sem James Gunn não é GOTG”, respondeu o ator.

A repercussão do caso com o elenco de “Guardiões da Galáxia”

Reprodução
"Guardiões da Galáxia" expandiu o universo da Marvel e apresentou, além de novos heróis, o vilão Thanos

Essa não é a primeira que Dave se manifesta sobre o caso. Dias após a Disney anunciar a demissão de James, após antigos tuítes seus ressurgiram na internet, o elenco principal do filme, que conta com os atores  Zoe Saldana , Dave Bautista, Karen Gillan, Bradley Cooper, Sean Gunn, Pom Klementieff e Michael Rooker, publicou uma carta assinada em defesa do cineasta.

O texto começa dizendo que os integrantes do longa ficaram espantados como a "abrupta demissão" de Gunn e que gostariam de vê-lo sendo reinstituído para a continuidade da produção do novo filme.

O elenco fez questão de ressaltar que não apoia as piadas postadas pelo diretor em seu Twitter entre 2008 e 2011, "mas sim para dividir a experiência" que tiveram juntos dentro do set tanto no primeiro filme como também no segundo.

Eles também falaram a respeito dos usuários da internet e como as redes sociais e a opinião pública condenam personalidades acusadas de crimes, ou expostas por supostos preconceitos, de forma apressada e sem critério, e citaram o fato do diretor como um exemplo de 'um bom homem' que passou por "assassinato de caráter".

Leia também: "Ele passou por assassinato de caráter", diz Chris Pratt sobre James Gunn

A publicação dos atores de “ Guardiões da Galáxia ” também ressaltou a responsabilidade do poder de expressão e agradeceu a todos que tiveram tempo para lerem as palavras.