Tamanho do texto

Depois que James Gunn foi demitido da Disney por tuítes polêmicos, Rian Johnson, diretor de "Star Wars: Os Últimos Jedi" apagou 20 mil publicações

Depois que James Gunn (“Guardiões da Galáxia”) foi demitido por causa de suas inúmeras publicações polêmicas sobre pedofilia e estupro no Twitter, responsável pela direção de “Star Wars: Os Últimos Jedi”, Rian Johnson , resolveu tomar uma medida preventiva e excluir mais de 20 mil tuítes de sua conta.

Rian Johnson, diretor de
Divulgação
Rian Johnson, diretor de "Star Wars: Os Últimos Jedi" apagou mais de 20.000 tweets de sua conta por medo de ser demitido

Leia também: James Gunn é demitido pela Disney após piadas ofensivas sobre estupro

Rian Johnson, o diretor de " Star Wars : Os Últimos Jedi",  sentiu o peso que as redes sociais exercem sobre a vida pessoal e profissional. Depois que o diretor de "Guardiões da Galáxia" foi demitido da direção do próximo filme da franquia por comentários infelizes a respeito de pedofilia e estupro, a conta do Twitter de Rian ficou com apenas mil publicações, enquanto antes possuía mais de 20 mil.

É possível analisar que muitas das mensagens excluídas pelo diretor eram relacionadas às suas brigas com o público, tendo em mente seus desentendimentos com alguns fãs da famosa saga de ficção científica que se irritavam frequentemente com as publicações ácidas de Rian na rede social, direcionadas às críticas contra seu trabalho.

"Trolls escrutinando tuítes para ter munição contra as pessoas é o novo normal", disse o diretor sobre o que chamou de "movimento por que não?" ao excluir seus tuítes.

Leia também: Disney é reprovada por fãs de “Star Wars” e futuro da saga pode ser prejudicado

James Gunn foi demitido depois de polêmica com tweets inapropriados

James Gunn foi afastado da Disney após polêmica
Reprodução
James Gunn foi afastado da Disney após polêmica

Os tweets antigos do diretor James Gunn, responsável pelos primeiros dois filmes da franquia "Guardiões da Galáxia", trouxeram à tona uma polêmica que ainda está reverberando pela internet e atingindo diversos nomes da indústria cinematográfica.

As publicações inapropriadas envolviam um posicionamento humorístico e irresponsável a respeito de assuntos delicados como pedofilia e estupro. James se retratou sobre o assunto.

Leia também: Após "Han Solo", o que esperar do futuro de "Star Wars" no cinema?

Depois do ocorrido, inúmeros nomes do cinema - atores e diretores - se posicionaram a respeito. Alguns defenderam Gunn, enquanto outros resolveram se proteger e apagar seus próprios tweets, como foi o caso de Rian Johnson, o diretor de " Star Wars : O Último Jedi ".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.