Tamanho do texto

Livro já está disponível nas livrarias e oferta um olhar espirituoso, mas assertivo, sobre como é ser mulher e solteira na sociedade de hoje

Não é uma tarefa fácil ser cronista do cotidiano. Luis Fernando Verissimo tornou-se um expoente do ofício justamente por transparecer facilidade onde ela não existe. Nesse sentido, é nada menos do que louvável o esforço de editoras em prospectar novos talentos da crônica nacional.

Leia também: Livros-reportagens provam que a realidade pode ser tão incrível quanto a ficção

Foto do livro
Divulgação
Foto do livro "Entre e Fique à Vontade"

A roteirista e curiosa profissional Vívian Mello , formada em marketing e com especialização em dramaturgia, é a mais nova solteirona a tentar fisgar o interesse do público. E a solteirice aí é importante porque “Entre e Fique à Vontade” (Editora Novo Século, 96 páginas, R$ 24,90) é um livro onde a autora se propõe a falar de como é ser solteira atualmente. Os receios, os medos, os desejos, os caprichos, as delícias... está tudo lá em um livro curtinho, ligeiro e cheio de prosa. É quase como uma comédia romântica em forma literária.

Leia também: Livro “Mulher Alfa” destaca "mulheres comuns que fazem e acontecem

A leitura é leve, mas pode ser bastante assertiva e até mesmo pedagógica. Vívian Mello se apresenta como uma mulher muito segura, inclusive de suas inseguranças. Textos como “Sobre Efemeridades”, sobre a necessidade de se estar bem com o presente e em paz com suas escolhas afetivas, “Sobre Casulos e Quimonos”, sobre a ressignificação do papel da mulher na sociedade, “Sobre Estado Civil Solteira”, sobre a maneira preconceituosa com que o referido status civil é abordado, “Sobre Jogos de Poder”, “Sobre Selfie” e “Sobre o Tamanho e os Membros”, boas pistas das relações modernas entre homens e mulheres, compõem um painel interessantíssimo da mente de uma mulher moderna, solteira e que consegue manter um olhar independente sobre inúmeras demandas contemporâneas.

Leia também: Oscar vê na ternura de "A Forma da Água" a receita para as dores do presente

“Entre e Fique à Vontade” não é um livro memorável e esse talvez seja seu maior trunfo. A ideia aqui é ofertar no máximo hora e meia de diversão descompromissada, algumas boas risadas outras doces lembranças à baila e acesso despudorado aos anseios de uma mulher que vive sua vida com orgulho e liberdade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.