Tamanho do texto

Como um super-herói não é capaz de fazer seu filme sozinho, listamos os melhores coadjuvantes do universo da DC Comics no cinema

Um herói não se sustenta por si só – principalmente em histórias complexas que não existem sem vilões, anti-heróis ou até mesmo personagens totalmente secundários. Com narrativas que variam de tom de um filme para o outro, sendo algumas mais cômicas, outras dramáticas e perturbantes, listamos os dez melhores coadjuvantes das adaptações que levam o selo da DC para o cinema.

Leia também: Qual foi o impacto da trilogia do "Cavaleiro das Trevas" no cinema?

Coringa – “Batman”

Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Coringa/
Reprodução
Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Coringa/"Batman"

De todos os vilões da DC – seja nos quadrinhos ou no cinema – o Coringa deve ser o mais lembrado de toda a franquia, sendo até difícil chama-lo apenas de coadjuvante. Na versão do diretor Tim Burton de 1989 de “Batman”, o personagem interpretado por Jack Nicholson marcou a história das adaptações de HQs para o live-action com sua performance icônico do psicopata. Lançado para dentro de um depósito de químico que desfigurou seu rosto, transformando-o no vilão que todos conhecem, o Coringa passa a aterrorizar a cidade de Gotham com o Smilex, uma substância que faz com que as pessoas morram enquanto riem de forma desesperada. Ele então planeja um ataque em massa na cidade para exterminar centenas de pessoas simultaneamente, porém é detido por Batman e ambos se confrontam.

Leia também: A DC está mesmo perdendo a luta para a Marvel no cinema ou é só impressão?

Coringa – “Batman: O Cavaleiro das Trevas”

Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Coringa/
Reprodução
Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Coringa/"Batman - O Cavaleiro das Trevas"

Assim como a interpretação do Coringa de Jack Nicholson ganhou um status difícil de que qualquer outra versão do vilão pudesse encará-la. Com a trilogia do Cavaleiro das Trevas o diretor Christopher Nolan assumiu o risco de enfrentar um personagem já consagrado. Escalando o ator Heath Ledger para, mais uma vez, ressuscitar o Coringa no cinema, Nolan conseguiu construir um vilão que, embora tenha a mesma identidade do anterior, era uma personagem completamente diferente e que conquistou o clamor da crítica e dos fãs – o ator, mesmo após sua trágica morte pouco após o término das filmagens, recebeu um Oscar póstumo por sua atuação no filme. Anárquico e cruel, o Coringa de “Batman: O Cavaleiro das Trevas” planejou uma série de atentados contra a população de Gotham como forma de retaliação, exigindo a real identidade do herói para cessar os ataques.

Magia – “Esquadrão Suicida”

Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Magia/
Reprodução
Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Magia/"Esquadrão Suicída"

Apesar de ter apanhado da crítica por ser uma das piores obras que a DC já apresentou no cinema, o que não faltava em “Esquadrão Suicida” eram vilões de primeira linha dos quadrinhos. Magia, a principal antagonista da história do filme, é uma das personagens mais temidas do universo DC. Humana possuída por um espírito maligno antigo, ela é dominada pela força da entidade, ganhando uma série de poderes mágicos e tenta erradicar a humanidade, porém é detida pelo grupo da Força Tarefa X, do qual a própria fez parte antes de perder o controle sobre a possessão que dominava seu corpo.

Antiope – “Mulher Maravilha”

Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Antiope/
Reprodução
Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Antiope/"Mulher Maravilha"

Sem ela a Mulher-Maravilha talvez jamais existisse: irmã da mãe da Diana, Antiope foi a amazona que treinou a heroína para o combate, ainda que a contragosto de Hipólita, que jamais permitiu que a filha se envolvesse na arte de lutar. Diana é filha de Zeus, segredo guardado por Hipólita na tentativa de livrar a filha de seu destino: a vingança de Áries, o deus da guerra. Conhecendo a origem da princesa e mesmo sabendo dos riscos, Antiope a treinou em segredo, até que um dia a promessa do destino de Diana chegou e o caos de instaurou na ilha de Themiscira quando um humano chega ao local. Além de tutora da Mulher-Maravilha, Antiope deu sua vida por ela quando os alemães atacaram o lugar – e após sua morte trágica, Diana herdou sua tiara, que acabou por ser um dos seus símbolos enquanto heroína.

Comissário Gordon – “Batman Begins”

Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Comissário Gordon/
Reprodução
Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Comissário Gordon/"Batman Begins"

Mesmo só ganhando o título de comissário a partir do segundo filme da franquia, “Batman: O Cavaleiro das Trevas”, James Gordon sempre foi uma peça chave na vida do homem morcego para combater o crime em Gotham. Descrito como o único funcionário da corporação policial que não se envolvia com corrupção, o Comissário Gordon auxilia as investidas de Bruce Wayne contra os criminosos, sendo o elo de ligação entre o justiceiro mascarado e a instituição. Apesar de estar longe de ser um herói, Gordon se arrisca diversas vezes para ver o Batman triunfar, como no desfecho final de “Batman Begins” quando destrói os trilhos do trem, ponto decisivo para vencerem a batalha contra Ra’s al Ghul

Dr. Manhattan – “Watchmen: O Filme”

Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Dr. Manhattan/
Reprodução
Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Dr. Manhattan/"Watchmen: O Filme"

Apesar de só recentemente ter entrado no restante do universo dos quadrinhos da DC, “Watchmen”, escrito por Alan Moore, sempre foi uma das histórias mais populares entre os fãs de HQs. Com uma adaptação cinematográfica feita em 2009, a narrativa de “Watchmen” constrói uma realidade distópica que reunia elementos reais com ficção e heróis decadentes. Dentro desse cenário quase possível havia Dr. Manhattan, um ex-físico que sofreu um acidente de laboratório e se regenerou em uma uma das entidades cósmicas mais poderosas da galáxia. Inicialmente visto como aliado do governo americano, Dr. Manhattan entra em crise e se exila em marte – e quando retorna para o planeta terra é considerado o grande inimigo que une as forças russas e americanas para exterminá-lo, porém se teleporta para outra dimensão.

Doutora Veneno – “Mulher Maravilha”

Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Dra. Veneno/
Reprodução
Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Dra. Veneno/"Mulher Maravilha"

Idealizada para ser exatamente o oposto da principal heroína da DC, a Doutora Veneno, assim como a própria Diana, vinha de uma família da realeza, porém ao invés de viver em sociedade matriarcal como a amazona, era cercada por homens. Todos os aspectos da construção da personagem se opõe aos da Mulher-Maravilha: enquanto Diana é exaltada pela sua beleza e seu físico atlético, a Princesa Maru, real nome da Doutora Veneno, anda totalmente coberta e tem o rosto desfigurado. No filme lançado em 2017 ela atua ao lado dos alemães na guerra criando substâncias tóxicas e armas químicos para serem usadas na guerra contra os americanos.

Evey Hammond – “V de Vingança”

Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Evey Hamond/
Reprodução
Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Evey Hamond/"V de Vingança"

Lançado pela Vertigo, selo da DC, “V de Vingança”, também escrito por Alan Moore, virou um fenômeno da marca quando foi adaptado para o cinema. Apesar de se passar em um universo próprio sem relação com o restante das histórias em quadrinho, a DC continua a ser detentora do título e por isso é preciso fazer uma menção a ele. Em uma sociedade neo-fascista totalitária V se impõe contra o regime do Estado e comete uma série de atentados. Durante uma de suas investidas ele resgata Evey Hammond – que é mantida reclusa dentro da casa do protagonista, foge e, quando recapturada, passa por uma seção de tortura para se libertar de seus medos. No final ela se torna a detentora do legado anárquico de V, enquanto toda a população de Londres adota a mesma postura e invade o Parlamento para derrubar o governo.

Harvey Dent – “Batman: O Cavaleiro das Trevas”

Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Harvey Dent/
Reprodução
Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Harvey Dent/"Batman: O Cavaleiro das Trevas"

Enquanto Batman leva o título de “Cavaleiro das Trevas”, Harvey Dent, promotor público de Gotham, era visto como o “Cavaleiro da Luz”. Quando o Coringa exige que Batman revele sua verdadeira identidade para cessar os ataques à população da cidade, Harvey decide assumir o lugar do justiceiro para protege-lo, porém acaba sendo vítima de uma das estratégias do psicopata, pondo literalmente sua vida em risco pelo homem morcego que, no final, o salva. Uma das frases mais lembradas do filme, “ou se morre como herói, ou vive-se o bastante para se tornar o vilão” resume o papel de Harvey Dent. Se de início ele lutava do lado dos heróis de Gotham, o ataque o Coringa o traumatiza e, assim, ele assume a identidade de Duas Caras, vilão que sequestra e põe em risco a vida da família do Comissário Gordon – porém a verdade jamais será revelada para a população, que acredita que o promotor foi morto.

Leia também: Será que a DC consegue alcançar o sucesso da Marvel nos cinemas?

Arlequina – “Esquadrão Suicída”

Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Arlequina/
Reprodução
Os melhores coadjuvantes do universo DC no cinema: Arlequina/"Esquadrão Suicída"

Vilã favorita dos filmes da DC, a Arlequina é o quivalente femino do personagem do Coringa. Ex-psiquiatra do asilo de Arkham, ela acabou se envolvendo tão profundamente com o Coringa que enlouqueceu e tornou-se, além de amante do vilão, sua parceira nos crimes. Em “Esquadrão Suicida” ela é uma das peças centrais da história, servindo principalmente como peça no jogo do Coringa da história. Apesar do filme explorar pouco do potencial da Arlequina, sua história original, principalmente pelo envolvimento com diversas figuras perigosas de Gotham, faz valer uma menção entre os melhores coadjuvantes do universo DC.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas