Tamanho do texto

Novos continentes consagrados pelo prêmio, marcos históricos do cinema e quebra de expectativas. Confira as curiosidades desta edição do Oscar

A lista dos indicados ao Oscar 2017 foi divulgada nesta terça-feira (24) trazendo várias surpresas para os fãs do cinema . As indicações foram, pela primeira vez, exibidas ao vivo por streaming, diferentemente dos outros anos, já anunciando algumas novidades para essa edição. Novos artistas tiveram suas atuações reconhecidas pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas pela primeira vez em suas carreiras, outros bateram seus próprios recordes. Além disso, algumas categorias tiveram os primeiros negros da história do Oscar a receberem indicações, assim como a temática do racismo ganhou destaque na lista de filmes indicados.

Denzel Washington e Viola Davis são os atores negros com maiores indicações ao Oscar
Divulgação
Denzel Washington e Viola Davis são os atores negros com maiores indicações ao Oscar


Leia mais:  Oscar celebra diversidade em plena era Trump e sela favoritismo de La La Land

Diante desses e outros acontecimentos, confira dez curiosidades do Oscar 2017 :

Batalha do Streaming

A Netflix que nos últimos dois anos recebeu indicações ao Oscar na categoria de documentário está novamente na disputa com “A 13ª Emenda”. Se a empresa falha novamente em se colocar nas disputas principais, viu a rival Amazon garantir a primeira nomeação ao Oscar de melhor filme com “Manchester à Beira-Mar”, que emplacou em outras categorias importantes como ator, direção e roteiro original.

Sem blockbusters

Havia a expectativa pela inclusão de “Deadpool” entre os indicados a melhor filme. Mas não foi dessa vez que um filme de super-herói ganhou o selo de indicado a melhor filme. Novamente a academia optou por destacar filmes menores na ala mais nobre do Oscar. ”A Chegada” e “Até o Último Homem” são as maiores bilheterias entre as produções indicadas a melhor filme. “Estrelas Além do tempo”, que acabou de expandir seu circuito comercial nos EUA, também promete ultrapassar a barreira dos US$ 100 milhões em arrecadação.

Leia mais:  "La La Land" confirma expectativas e tem 14 indicações ao Oscar 2017

Estreantes e veteranos

Oito dos 20 atores indicados são estreantes no Oscar: Ruth Negga, Isabelle Huppert, Andrew Garfield, Lucas Hedges, Mahershala Ali, Dev Patel, Naomie Harris e Casey Affleck. A maior veterana é Meryl Streep, que conquistou sua 20ª indicação por sua atuação em “Florence: Que Mulher é Essa?”. Já Denzel Washington recebeu por “Cercas” sua sétima indicação ao prêmio.

Diversidade na competição

Depois da edição do ano passado, em que artistas brancos comandaram as indicações, o Oscar 2017 traz um cenário diferente. Das cinco atrizes coadjuvantes, três são negras (Naomie Harris, Viola Davis e Octavia Spencer). Além disso, indicaram a primeira mulher negra em Melhor Edição e Bradford Young é o primeiro negro a receber indicação por Melhor Fotografia. Outro aspecto da lista de indicados ao Oscar desse ano é a presença de filmes que abordam a temática do racismo. Desde “Moonlight: Sob a Luz do Luar” com a indicação de melhor filme até os documentários que trazem “A 13ª Emenda” e “Eu Não Sou Seu Negro”. Nesta edição, Denzel Washington e Viola Davis também se consagram como os atores negros com mais indicações na história do oscar, com oito e três indicações respectivamente.

Animação especial

 Em 2002, a categoria de Melhor Animação foi criada pela Academia, para consagrar os filmes do gênero na premiação. Desde então, mais nenhuma animação concorreu ao prêmio de Efeitos Especiais. Entretanto, “Kubo e A Espada Mágica” rompe com a tradição e torna-se a primeira animação indicada ao Oscar 2017 tanto como Melhor Animação quanto por Efeitos Especiais.

Leia mais:  Na boca do povo! Lista de indicados ao Oscar é assunto mais quente das redes

Novos continentes

A categoria de Melhor Filme Estrangeiro já consagrou países como o Japão, a Itália, a Argentina, a Costa do Marfim e até mesmo a extinta União Soviética com o prêmio, chegando a indicar outros países da Ásia, Europa, América e África. Entretanto, a Academia nunca indicou um trabalho de países da Oceania para o Oscar... até agora. Com a nomeação de "Tanna", a Austrália tornou-se o primeiro país da Oceania a ser indicado na categoria de filme estrangeiro.

Saindo da seca

O artista com maior lacuna entre uma vitória e uma indicação no Oscar na categoria de direção é Mel Gibson. Ele venceu a categoria de Melhor Diretor em 1996 pelo filme “Coração Valente” e, mais de 20 anos depois, o diretor é indicado novamente na categoria pelo seu mais recente filme, “Até o Último Homem”, agora no Oscar 2017.

Rompendo padrões

 Apesar da constante comparação entre o Globo de Ouro e o Oscar e a criação de padrões que se repetem durante os anos, neste ano as indicações foram um pouco diferentes. Aaaron Taylor-Johnson venceu o Globo de Ouro por Melhor Ator Coadjuvante por sua atuação em “Animais Noturnos”. Entretanto, o ator não foi lembrado no Oscar 2017. Esta é a primeira vez que isso acontece desde Richard Benjamin ("Uma Dupla Desajustada"), em 1976.

Outras línguas

Os documentários indicados ao Oscar já falaram muitas línguas, incluindo o espanhol. Entretanto, esta é a primeira vez que um filme falado em italiano é indicado ao Oscar de Melhor Documentário.  "Fogo no Mar" trata da crise imigratória na Europa e registra a ilha italiana de Lampedusa, no sul da Itália, local que virou manchete mundial por ser o primeiro porto de escala para os refugiados.

Franquias com tudo

As grandes franquias do cinema de ficção científica voltaram com tudo no Oscar. Nesta edição, “Rogue One: Uma história Star Wars” recebeu duas indicações ao Oscar, uma por melhor Mixagem de Som e outra por Melhor Efeitos Visuais. “Star Trek: Sem Fronteiras” também entrou na lista recebendo a indicação de Melhor Maquiagem no Oscar 2017.