Ritchie
Reprodução/Instagram
Ritchie


A derrubada da obrigatoriedade do uso da proteção facial em locais fechados e abertos no Rio de Janeiro, como ocorreu no estado de São Paulo, tem rendido alguns contratempos e muitos questionamentos. Que o diga o britânico Ritchie, famoso no Brasil pela música "Menina Veneno", de 1983.

Nesta quinta-feira (31), enquanto caminhava às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas, de óculos, chapéu e com o acessório no rosto, o  cantor e compositor foi xingado de "egoísta" por não abrir mão do protocolo de segurança. "É o reverso completo do conceito de cidadania e respeito ao próximo", começou desabafando.



Leia Também

Leia Também



Ritchie
Reprodução/Instagram
Ritchie


Depois, como quem quisesse passar a mensagem de que "a flexibilização das regras de uma das principais medidas de controle da infecção pelo coronavírus só colocou as pessoas vulneráveis em uma situação pior, quando deveríamos estar cuidando uns dos outros, com solidariedade", relembrou como foi sua reação.

"Levei um baque tão grande que não soube retrucar na hora. Melhor assim. Vai dizer o que para um imbecil desses?", confidenciou, reforçando que a cena o fez se lembrar de uma peça do dramaturgo francês Eugène Ionesco chamada "Rinoceronte", onde os habitantes de uma cidade vão se transformando, um por um, em animais selvagens.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários