Jair Bolsonaro e Leoni
Reprodução/Instagram
Jair Bolsonaro e Leoni


Ao compartilhar um trecho da entrevista que  Ludhmila Hajjar, uma das médicas mais experientes no tratamento da Covid-19, concedeu ao jornal "O Globo", contextualizando o momento atual da pandemia e o impacto da doença entre os não vacinados e os profissionais da saúde, Leoni se mostrou favorável à suspensão total das atividades sociais e econômicas. 

Contudo, fez uma ressalva. "Precisamos de lockdown — mas daqueles que não tivemos, com auxílio governamental aos trabalhadores e às empresas — por quinze dias, para evitar a tragédia anunciada. Ou, pelo menos, diminuí-la", sugeriu o  ex-integrante das bandas de rock Kid Abelha e Heróis da Resistência por meio de uma publicação no Twitter.


A declaração do  músico ocorreu em meio ao aumento de casos, com a disseminação da variante Ômicron, altamente contagiosa, e  um dia após o chefe do Executivo (PL) afirmar que haverá "caos" e "rebelião" se prefeitos e governadores adotarem novas medidas restritivas. "Não teremos Forças Armadas suficientes para a garantia da lei e da ordem", destacou o presidente da República em conversa com a "Jovem Pan News".


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários