Jair Bolsonaro e Leoni
Reprodução/Instagram
Jair Bolsonaro e Leoni


Leoni, ex-integrante das bandas de rock Kid Abelha e Heróis da Resistência, não botou muita fé na  declaração do presidente Jair Bolsonaro de que o Brasil não aguentaria mais um lockdown e que, se a decisão coubesse a ele, não haveria carnaval em 2022. O anúncio foi feito em meio às discussões em vários estados sobre as condições sanitárias para a realização da folia.

"Ano que vem, se houver uma terceira onda de Covid por causa da nova variante, Bolsonaro vai pôr a culpa no carnaval, nos governadores e na esquerda. Mas impor restrições urgentes a viajantes internacionais, para evitar a entrada do vírus, isso é contra", escreveu o  cantor e compositor, seguido da hashtag #ForaBolsonaro.



Leia Também



A efetivação das medidas, contudo, foi adotada para impedir que a recente mutação da doença, batizada de Ômicron, potencialmente mais transmissível, se espalhe.  A partir de agora, a chegada de quem esteve, nos últimos 14 dias, em países como África do Sul, Botsuana, Suazilândia (Eswatini), Lesoto, Namíbia e Zimbábue está terminantemente proibida.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários