Mario Frias
Reprodução/Instagram
Mario Frias


O secretário  Mario Frias não gostou de ver seu nome descrito como "playboy aprendiz de miliciano" em texto publicado por  Cacá Diegues, em sua coluna no jornal O Globo deste domingo (17). Tanto que prometeu ingressar com ação contra o diretor dos longas "Xica da Silva", "Dias Melhores Virão" e "Orfeu" — a quem se referiu como "ressentido" — nas esferas cível e criminal.

Demonstrando descontentamento, expôs sua opinião. "Cacá Diegues, o mesmo que me acusou de ser miliciano, aquele que teve suas contas reprovadas por nós, na Cultura, por usar dinheiro da divulgação em hotel de luxo, diz que é muito perigoso e perverso exigir que produtoras de filmes deixem disponibilizadas suas contas para que possamos fiscalizar. Que cruel deve ser exigir transparência com o uso de verba pública. Essa turma não é medíocre, é patética", escreveu.






Leia Também




Em outro trecho do desabafo, o  ex-galã de "Malhação" disse compreender a raiva de Diegues, já que eles rejeitaram os valores de uma de suas produções e o fizeram devolver 200 mil reais ao Governo, mas, ainda assim, fez questão de frisar: "Isso não lhe dá o direito de cometer crimes contra a minha honra. Irei processá-lo civil e criminalmente".





    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários