Lucélia Santos e Jair Bolsonaro
Reprodução/Instagram
Lucélia Santos e Jair Bolsonaro


Na semana passada, começou a vir à tona um escândalo que, se comprovado, tem potencial de colar no governo de Jair Bolsonaro a marca da corrupção. Trata-se de um suposto esquema em torno da  aquisição bilionária da vacina indiana pelo Ministério da Saúde.

Atenta à investigação e aos últimos desdobramentos da CPI da Covid, a atriz  Lucélia Santos usou o Twitter para perguntar se o chefe do Executivo teria onde se instalar, expressando este desejo: "Deixando o Planalto, que não volte para a Barra, pelo amor de Deus, não quero essa energia aqui".

Após se referir ao condomínio Vivendas da Barra, na zona oeste do Rio, onde o presidente possui casa e morou antes de ser eleito, a intérprete da "Escrava Isaura" deu sequência às questões e indagou se o político iria para Bangu 1, fazendo alusão à Penitenciária Laércio da Costa Pellegrino, presídio de segurança máxima no Complexo de Gericinó.

Você viu?


Esse foi o chamariz para interações no microblog. Enquanto um disse "papuda está mais perto agora, e ele ainda economiza a passagem", outro contra-atacou: "Vai para Bangu junto com o seu ex-marido, o maestro John Neschling, que roubou o governo de São Paulo, hipócrita".

Vale ressaltar, porém, que, depois das declarações explosivas dos irmãos Miranda, o mandatário negou problemas nas tratativas para o fornecimento de medicamentos e afirmou ser "incorruptível": "Não há superfaturamento. É mentira".


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários