Jô Soares com Rafael Soares, seu único filho, morto em 2014
Reprodução/Globo
Jô Soares com Rafael Soares, seu único filho, morto em 2014

Jô Soares (1938-2022) morreu na madrugada desta sexta-feira (5), em São Paulo. Oito anos antes de partir, ele sofreu a dor do luto e quebrou o protocolo para lamentar publicamente, por algumas vezes, sobre a perda de Rafael Soares, seu único filho, que era autista e morreu em decorrência de um câncer no cérebro.


O apresentador sempre foi bastante reservado em relação a sua vida pessoal, mas desde 2010 começou a falar com mais frequência sobre Rafael, fruto de seu relacionamento com a atriz Teresa Austregésilo (1934-2021), que morreu em decorrência da Covid-19 no ano passado. O filho do apresentador morava com a mãe, no Rio.

Rafael era apaixonado por rádio e em 2011 chegou a participar, como convidado, de um programa da Rádio Globo que ele costumava ouvir logo pela manhã, quando acordava.

O rapaz tinha autismo em um grau bastante elevado, e em 2013 a família descobriu que ele tinha um câncer no cérebro. Ele chegou a ser internado no Hospital Samaritano, em Botafogo, no Rio de Janeiro, mas acabou morrendo em 31 de outubro de 2014.

Na época, o apresentador comandava o Programa do Jô nas madrugadas da Globo e retornou ao trabalho na semana seguinte à morte do rapaz. E na primeira edição que apresentou após a perda do filho, ele abriu o talk show com uma homenagem a Rafael, que fez a plateia se emocionar e aplaudi-lo em pé.

"A nossa abertura hoje vai ser um pouco diferente, porque na última sexta-feira (31), eu sofri o pesadelo de todo pai, a inversão da ordem natural das coisas, a perda de um filho. Meu filho Rafael esteve no mundo durante 50 anos e foi uma criança especial. Como era autista, permaneceu menino até o fim. Passou a vida inteira na realidade do próprio mundo. Corpo de adulto e alma de criança. Adora música, tocava piano e seu amor era o rádio. O Derico, num gesto incrível, até chegou a gravar as vinhetas. E ele não tirava a rádio do ar nunca, até mesmo no aniversário dele, nem na hora de apagar a velinha. Vivia com entusiasmo e até mesmo com paixão. Tenho muito orgulho do meu filho e a Theresa, sua mãe, que foi minha grande companheira. Agradeço ao carinho de pessoas queridas, amigos e desconhecidos", disse o apresentador na ocasião.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários