Eliane Cantanhêde passou vergonha em rede nacional com gafe sobre Jair Bolsonaro
Reprodução/Globonews
Eliane Cantanhêde passou vergonha em rede nacional com gafe sobre Jair Bolsonaro


Eliane Cantanhêde voltou a ser motivo de piada na web na última quinta-feira (9) por conta de uma gafe ao vivo na GloboNews, quando elogiou a eloquência de Jair Bolsonaro ao se comunicar em inglês na Cúpula das Américas e acabou corrigida prontamente pela produção de que o presidente não sabe falar o idioma. Mas 12 anos atrás, a jornalista foi chacota nas redes sociais por outro motivo.


Em 2010, quando ainda trabalhava na Folha de S.Paulo, ela foi cobrir um evento do PSDB em Brasília, que tratava do lançamento da candidatura de José Serra à presidência da República, e gravou um vídeo que viralizou ao tecer diversos elogios ao partido, com uma frase bastante problemática:

"Está sendo um encontro diferente do PSDB em todos os sentidos. Para quem está acostumado com esse tipo de reunião, todo mundo está estranhando: muita gente, muita bagunça, muita confusão. Parece até que o PSDB está virando um partido popular, um partido de massa. Mas um velho assessor, que conhece bem o PSDB, brincou: 'Partido de massa, mas uma massa cheirosa'", disse ela na ocasião.


Ao citar "massa cheirosa", Eliane despertou a fúria de diversos partidos políticos, principalmente os que sempre tiveram o povo como sua bandeira de defesa. A fala da jornalista foi considerada preconceituosa, principalmente por demonstrar animação ao citar detalhes elitistas, como a qualidade dos ônibus que transportaram a militância do PSDB para o evento e também pelo excesso de adulações que ela fez a Aécio Neves na mesma reportagem.

Desde este triste episódio, ocorrido em 2010, Eliane é conhecida no meio jornalístico como "massa cheirosa", apelido nada carinhoso que é pronunciado de maneira jocosa todas as vezes em que ela surge na tela da GloboNews para fazer análises elitistas.

Ontem, o público viu mais uma pérola da comentarista do canal de notícias da Globo, que começou a elogiar a maneira como Jair Bolsonaro se comunica em inglês e acabou rapidamente corrigida pela produção, que a avisou ao vivo que o presidente não domina o idioma e que ela estava se confundindo com o tradutor que caminha com o líder do executivo em suas viagens internacionais.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários