Fernanda Montenegro, William Bonner e Renata Vasconcellos protagonizaram a campanha Vacina Sim, da Globo
Reprodução/Globo
Fernanda Montenegro, William Bonner e Renata Vasconcellos protagonizaram a campanha Vacina Sim, da Globo


A partir de 31 de maio, os funcionários da Globo que não tomaram as três doses de vacina contra a Covid-19 serão barrados nas portarias da emissora e impedido de trabalharem. E se ainda assim houver recusa aos imunizantes, o destino será o olho da rua.


A coluna teve acesso ao comunicado interno enviado na manhã desta sexta-feira (20) a todos os funcionários do Grupo Globo, no qual consta a informação de que o prazo para enviar os comprovantes de vacinação ao RH está esgotando. O limite é 30 de maio, ou seja, há somente dez dias para regularizar a documentação.

"Os funcionários que não cadastrarem o comprovante da vacinação completa, incluindo a dose de reforço, até o dia 30 de maio, serão bloqueados na catraca dos prédios", avisou a emissora na circular interna.

A política de vacinação vale para todos os empregados de todos os setores, incluindo o artístico. Atores antivax que receberem convites ou forem aprovados em testes perderão os papéis em novelas e séries da emissora se não estiverem com a carteira de vacinação regularizada.

No final de 2021, a coluna já havia antecipado em primeira mão a nova política adotada pela Globo . Desde que a vacinação avançou no Brasil e toda a população adulta conseguiu tomar as doses de imunizantes, a emissora exigiu a obrigatoriedade da imunização para que os empregados fossem mantidos em seus empregos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários